enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Capivari Mirim

Controlado incêndio que durou mais de 24 horas em morro na Grande Curitiba

  • Por Giselle Ulbrich

Foi controlado o início da tarde deste domingo (16) o incêndio que consumia boa parte do morro Capivari Mirim, que fica em frente à Represa do Capivari, no município de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. O fogo começou perto das 10h de sábado (15). O trabalho de voluntários e bombeiros foi fundamental para controlar as chamas. Seis viaturas do Corpo de Bombeiros atuaram no local, incluindo uma equipe do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost). O helicóptero também foi usado. A última atualização no sistema de ocorrências da Polícia Militar, na noite de sábado, informava que pelo menos cinco mil metros quadrados teriam queimado. A vegetação muito seca dificultou o trabalho.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Conforme informações preliminares, há suspeitas que o fogo tenha sido iniciado por um morador da vila ao pé do morro, que subiu até o meio da trilha que sobre ao cume, entre 9h30 e 10h de sábado, e acendeu fósforos no mato seco. Montanhistas que estavam no cume viram a fumaça e, quando desceram, boa parte da descida já estava queimada. Por pouco os montanhistas não se queimaram com as chamas.

+ Leia mais: Passagem de ônibus em Curitiba pode ter variação de preço por horário

Brigadistas voluntários da Federação Paranaense de Montanhistas (Fepam), junto com outros voluntários e bombeiros se revezaram para apagar o fogo. Mas devido ao mato seco, as chamas se alastram rápido e o trabalho foi bastante árduo.

Confira imagens do incêndio no Capivari Mirim, feitas pela Fepam:

Homem morre ao levar seis tiros enquanto conversava com amigos no quintal de casa

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

2 Comentários em "Controlado incêndio que durou mais de 24 horas em morro na Grande Curitiba"


Rafael Pilha
Rafael Pilha
1 mês 1 dia atrás

Provavelmente causado por algum Zé Droguinha que fumou um baseado e jogou a “chepa” acesa no mato.

Julio Cesar
Julio Cesar
1 mês 1 dia atrás

Ponta que os baganeiros jogaram por lá. Trilha no mato virou modinha.
O resultado é lixarada, depredação e até incêndios.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas