O Hospital Nossa Senhora das Graças informou no início da tarde desta quarta-feira (11) que dois pacientes atendidos no pronto-atendimento com sintomas leves tiveram resultado positivo para o Coronavírus em Curitiba. Ambos os casos só serão incluídos oficialmente na estatística da doença se exames de contraprova do Laboratório Central do Estado (Lacen) der positivo. A contraprova deve ficar pronta até segunda-feira, 16 de março.

Se confirmado, serão os dois primeiros casos de coronavírus em Curitiba. O registro ocorre no mesmo dia em que a doença foi elevada para pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o hospital, a identificação positiva do novo coronavírus foi feita por meio de exames de secreções “disponíveis no mercado para identificação do vírus”. Os pacientes são um homem e uma mulher de uma mesma família e voltaram recentemente de viagem à Europa – Espanha e Holanda.

Para a Prefeitura de Curitiba, apenas o homem de 54 anos é considerado como caso provável de infecção pelo coronavírus. A mulher, de 25 anos, filha do homem, teria apresentado os sintomas durante a viagem e pode ter sido infectada, mas está em casa e está “curada”.

LEIA TAMBÉM – Secretaria de Saúde está mobilizada para conter coronavírus em Curitiba e todo Paraná

Secretaria de Saúde

No boletim divulgado na tarde desta quarta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba (SMS), um dos casos é confirmado como caso suspeito, no caso, o do homem.

De acordo com o boletim, o resultado será validado após o cumprimento de protocolo e orientações do Ministério da Saúde, que prevê a confirmação da suspeita por laboratórios públicos, como o Lacen do Paraná e a Fiocruz do Rio de Janeiro.

Ainda segundo o boletim, o material do paciente foi encaminhado para a contraprova nas unidades laboratoriais públicas. O documento também explica que “qualquer informação divulgada de forma apressada, atropelando o fluxo oficial, seja por parte de hospitais ou laboratórios, representa um desserviço à população, gerando instabilidade social e à saúde pública”.

A Sesa reitera que está adotando todas as medidas preventivas, inclusive com a rede pública hospitalar, que é composta por mais de 60 estabelecimentos em várias regiões prontos para atender os casos que venham a ser confirmados.

Prefeitura de Curitiba

Segundo informou a prefeitura de Curitiba, com o anúncio do provável primeiro caso no município, deverá ser criado uma comitiva com a participação das secretarias municipais de Meio Ambiente, Educação, Defesa Civil e Trânsito, Urbanismo, Comunicação Social, Turismo, FAS, Urbs, Esporte e Lazer, Procuradoria Geral do Município e Secretaria de Governo Municipal.

A primeira reunião do grupo deve ocorrer ainda nesta quarta-feira, às 17h, quando serão avaliadas e definidas as medidas para evitar de contágio do Covidi-19.

A prefeitura explicou que trabalha com a possibilidade de chegada do coronavírus em Curitiba desde janeiro, capacitando mais de mil de profissionais de serviços de saúde públicos e privados. Foram criados fluxos de atendimento e classificação de gravidade dos casos.

Em nota, a SMS afirmou ainda que houve formalização de serviços hospitalares de referência para os casos que possam futuramente demandar internamento e que “todas as unidades básicas e de pronto atendimento receberam orientações e EPI’s para atendimento de possíveis casos suspeitos”.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: