A Polícia Civil cumpre nesta segunda-feira (9) um total de 48 mandados judiciais em operação contra uma organização criminosa que adulterava a quilometragem original de veículos. A diminuição da quilometragem facilitava a venda de carros para revendedores de vários estados. São 13 mandados de prisão preventiva, sete de prisão temporária e 28 mandados de busca e apreensão em Curitiba, região metropolitana e Goiânia (GO).

LEIA MAIS – Polícia investiga se houve imprudência na morte de médico queimado em bar de Curitiba

Segundo investigação da Delegacia de Crimes contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), a quadrilha desenvolvia softwares que adulteravam os hodômetros de veículos – o marcador de quilometratem. Com a redução da rodagem, os revendedores dos carros tinham mais facilidade de vender os carros e assim lucrar com a comercialização. Com isso, o comprador era enganado ao adquirir um automóvel com mais rodagem do que o marcado no hodômetro. “Foram quatro meses de investigação e identificamos que duas pessoas de Goiânia eram os responsáveis pela confecção do softwares. Eles ainda davam suporte remoto para diversos executores de diversos estados. Identificamos seis pessoas em Curitiba que prestavam serviço para revendas de veículos seminovos”, disse o delegado André Feltes.

Além dos responsáveis pelo desenvolvimento dos softwares e revendedores, a Polícia Civil também mira proprietários de oficinas mecânicas que faziam a adulteração.