enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Proibição

Festas rave podem estar com os dias contados em Curitiba e região

  • Por Mellanie Anversa - Gazeta do Povo
Foto ilustrativa: Divulgação

As reclamações de moradores de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, por causa do barulho madrugada adentro de uma rave (festa de música eletrônica), em 26 de maio, ligou o sinal de alerta da Polícia Civil. O delegado Clóvis Galvão, da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe), entrará com pedido de proibição de todas as festas deste tipo na capital e cidades vizinhas na quinta-feira (13).

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

O delegado fará a solicitação na reunião com a Comissão Permanente de Análise de Eventos de Grande Porte (Cage), órgão da prefeitura de Curitiba responsável por eventos. “Espero que eles proíbam a liberação de alvarás para esse tipo de festa”, afirma o delegado.

+ Leia mais: Greve geral de sexta-feira já tem mais de 30 categorias confirmadas. Confira quem vai parar!

A Demafe, que atua em grandes eventos, como shows e partidas de futebol, tomou a decisão após receber muitas reclamações por causa do som alto destas festas. Na rave do dia 26 de maio houve um agravante: dois ônibus foram incendiados após uma briga entre grupos que estavam na festa. “A posição da Demafe é de proibição destas festas. Vou entrar com o pedido para que tomem providência e não deem o alvará”, reforça Galvão.

O Bioparque, local que recebe diversas festas raves, fica bem na divisa de Curitiba com São José dos Pinhais. No dia 26, um sábado, a prefeitura da Região Metropolitana recebeu diversas reclamações do barulho da rave ao longo de toda a noite, até 7h de domingo. O problema é que a prefeitura de São José dos Pinhais nada pode fazer, já que o endereço do Bioparque é em Curitiba. Já na capital, como há poucos moradores no entorno do local, são raras as reclamações.

+ Leia mais: Motociclista morre após perder o controle do veículo em curva e bater em grade de proteção

Por causa disso, a procuradoria de São José dos Pinhais enviou ofício à prefeitura de Curitiba, ao Ministério Público e à Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Paraná solicitando uma providência, mais especificamente, o fim das raves no Bioparque.

“Chegaram reclamações de lugares que ficam a 4 km do local da festa. Infelizmente todo o impacto ruim dessas festas acontece aqui em São José dos Pinhais”, argumentou o secretário de Segurança de São José dos Pinhais, Fabiano da Rosa, em entrevista à Gazeta na semana da rave.

Só nesta festa do dia 26, a prefeitura da Região Metropolitana estima que 40 mil pessoas tenham sido impactadas pelo barulho madrugada adentro. A estimativa é baseada na população que vive nos bairros onde moradores fizeram reclamações: Cidade Jardim, São Cristóvão e Aristocrata.

+ Leia mais: Super Mário dirigindo Uber? Entenda essa loucura!

As reclamações de barulho em festas no Bioparque, entretanto, já vem de alguns anos. Reportagem da Gazeta mostra que em uma festa eletrônica em novembro de 2017 gerou 68 reclamações na Guarda Municipal de São José dos Pinhais. Algumas delas eram de moradores que estavam a 15 km de distância do festival de música eletrônica.

Outro motivo apontado pela Demafe para a proibição desse tipo de festas é o grande consumo de substâncias ilícitas por parte do público. “Sem festa, não tem como eles usarem drogas. Essa é a nossa posição: proibição”, enfatiza o delegado.

Outro lado

Para Patrick Cornelsen, dono da empresa Planeta Brasil, responsável pela festa de música eletrônica Zoominimal, realizada no dia 26 de maio, afirma que não há porque proibir eventos de música eletrônica em Curitiba se tudo estiver dentro da lei. “É mais fácil você proibir alguma coisa do que criar leis de regulamentação. Temos toda a documentação necessária e atuamos na legalidade”, defende-se.

+ Leia ainda: Ambulância com impostos atrasados é guinchada e deixa de atender a população

Em relação ao consumo de drogas, Cornelsen defende que qualquer evento de grande porte está sujeito a isso, não somente os de música eletrônica. Em eventos organizados pela Planeta Brasil, ele afirma que há revistas minuciosas, mas que isso não garante que não haverá consumo de drogas.

“Se nosso profissional achar alguma substância ilícita, proibimos a entrada da pessoa no evento. Porém, só podemos proibir que ela entre no evento. A apreensão é de responsabilidade da polícia”, argumenta.

A reportagem procurou outras empresas que organizam festas eletrônicas em Curitiba e Região Metropolitana, mas elas não quiseram se manifestar.

Preso homem que abriu fogo e deixou ex-cunhado paraplégico na Grande Curitiba; Assista!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

25 Comentários em "Festas rave podem estar com os dias contados em Curitiba e região"


Lutador Antifascista
Lutador Antifascista
4 dias 9 horas atrás

Festas rave é coisa só para vaga-bundos inúteis, só para consumo de drogas, mais nada! Tem que proibir este tipo de “festa” a céu aberto, e outra coisa, quem foi o IDI-OTA na Prefeitura ou SMMA que autorizou uma festa rave na divisa de municípios e dentro de um parque de preservação ambiental?

Bruno  Maciel
Bruno Maciel
4 dias 6 horas atrás

como de praxe provavelmente é petista, desinformado e ignorante kkkkkkk

Carlos Saczk
Carlos Saczk
4 dias 14 horas atrás

Tem que acabar com esses bailões também, so da bêbado!

Elyson Piratelo
Elyson Piratelo
4 dias 14 horas atrás

Enquanto isso o vizinho mongolóide que tem um carro de três mil e som de 10, toca o horror a noite inteira incomodando toda a vizinhança e não tão nem aí. Chama a polícia e ela nem aparece… Que palhaçada… Se vai proibir, deveriam apreender os sons dos carros dos idiotas que acham que estão abafa

Oscar Aglio
Oscar Aglio
4 dias 16 horas atrás

Por mim, pode acabar mesmo. Nunca fui em uma e nunca irei. Só serve para consumo excessivo de álcool e drogas. Se derem batidas em todas, vão ver que 50% dos presentes são menores de idade. Além de tudo rola suruba em todo canto, facilitando transmissão de DST. Acabem com esses lixos de eventos!

Oscar Aglio
Oscar Aglio
4 dias 13 horas atrás

A revolução dos drogaditos. Gente sem ter o que fazer, nem pensar. Cara dos millennials. Rave é lugar de profissionais, trabalho sério, etc. Que o digam os moradores de SJP, em relação à última Rave que rolou no Bioparque, com direido a dois ônibus incendiados. Vão trabalhar!

Lasca Denovo
Lasca Denovo
4 dias 11 horas atrás

Quem sabe um dia vc vai a Tel Aviv e entende o que estou dizendo. Pensa que rave é uma piazada da vila fazendo barulho? Pelo jeito nunca ouviu falar em Astrix, Neelix, Infected Mushroom, e por aí vai. XXXperience emprega 1800 pessoas.

Rogério Fernando Dias do Rosário
Rogério Fernando Dias do Rosário
4 dias 10 horas atrás

Apoiado sou dj e produtor o que a gente estuda pra poder fazer música e toca!!

Jonatas Briski
Jonatas Briski
4 dias 14 horas atrás

Se vc nunca foi como sabe que rola tudo isso ????
Vc na vdd está mau informado pq não é assim não ok antes de crítica acho que deveria se informar !

Lasca Denovo
Lasca Denovo
4 dias 16 horas atrás

Se nunca foi, como é que sabe tanto?

Jonatas Briski
Jonatas Briski
4 dias 14 horas atrás

Exatamente acho que morre de vontade de ir em uma e não pode kkkkkkkk

Oscar Aglio
Oscar Aglio
4 dias 15 horas atrás

É só ler, meu filho. Ler noticiário, ler revistas, ler livros, etc. Leitura é mais que instrumento de informação: é de revolução…

Lasca Denovo
Lasca Denovo
4 dias 14 horas atrás

Tá certo. Leitura do nível dessa q estamos comentando…. Melhor forma de vc conhecer um evento que reúne profissionais da música de reconhecimento internacional

Lasca Denovo
Lasca Denovo
4 dias 14 horas atrás

Tá bom. Leitura dessa imprensa, do nível dessa que estamos comentando agora, esclarece muito. Estamos falando de um show musical, como qualquer outro ritmo, de artistas com reconhecimento internacional. Daí imprensa marrom diz que é tudo drogado e vc aceita.

Lasca Denovo
Lasca Denovo
4 dias 14 horas atrás

No show da Anita ou do Tiaguinho ou do Rogers Waters ninguém usa droga, nem tem agarração.

Flavio Steiner
Flavio Steiner
4 dias 15 horas atrás

Kkkkkkkkk si fu deu

Cristiano  Santos
Cristiano Santos
4 dias 16 horas atrás

Os organizadores junto com as autoridades não tem competência de gestão do evento então resolvem proibir. Esquecem dos empregos que são gerados, impostos, etc. Em um país que já tá fu di do.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas