Foi lançado nesta quarta-feira (15), em Curitiba, o programa Primeiro Emprego em Tecnologia – Empregotech. A iniciativa é uma parceria da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação com a Fundação de Ação Social (FAS). O programa vai oferecer gratuitamente curso de capacitação de computação para jovens de 16 a 22 anos.

“Inventem o seu próprio trabalho e nos ajudem a transformar nossa Curitiba na cidade dos empregos do futuro”, disse o prefeito Rafael Greca no convite feito aos jovens durante o lançamento do Empregotech. Com duração de cinco meses, as aulas do programa da Prefeitura começam em fevereiro e os melhores colocados poderão ser contratados como aprendizes por startups e empresas de tecnologia da Grande Curitiba.

+ Leia mais: Primeiro lugar no Vestibular da UFPR tem 17 anos e não fez cursinho

Segundo o prefeito Greca, a missão é capacitar os jovens para as necessidades das empresas de tecnologia, que hoje não conseguem preencher suas vagas por falta de mão de obra qualificada. “Só em Curitiba são cerca de 6 mil postos de trabalho em aberto na área de TI. Já o Brasil, até o ano de 2024, terá 420 mil vagas à espera de profissionais qualificados e será difícil encontrá-los”, justificou.

O 1º Empregotech será dividido em três etapas. As inscrições para a primeira fase, com aulas sobre questões comportamentais e lógica, começaram nesta quarta-feira (15) e vão até 31 de janeiro no site da Agência Curitiba. (clique aqui).

As turmas desta primeira etapa iniciam em fevereiro e a previsão é que cerca de 1.500 jovens participem. Não haverá, no entanto, limitação de vagas.

Em março, os alunos que atingirem nota maior que 7 seguem para a segunda fase, que inclui aulas de computação e programação básica e deverá ter duração de quatro meses. Na última etapa, os melhores alunos poderão ser contratados como aprendizes pelas empresas de TI, aprendendo na prática as profissões do futuro. As aulas ocorrerão nas Ruas da Cidadania da Prefeitura.

Trabalho conjunto

Os estudantes Gabriel Sales e Emily Goes, 16 anos vão participar. Foto: Pedro Ribas / SMCS

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, lembrou que o 1º Empregotech começou a ser desenhado, no ano passado, a partir de um trabalho conjunto de diagnóstico das necessidades de mão de obra das empresas de tecnologia.  Além da Prefeitura, entidades e empresas do Vale do Pinhão, como a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação no Paraná (Assespro-PR) e a Endeavor participaram da estruturação do programa da Prefeitura.

“O Vale do Pinhão vem mudando o mindset (maneira de pensar) do empreendedorismo em Curitiba e o passo seguinte foi criar o 1º Empregotech, que contempla às necessidades do segmento de tecnologia”, disse Cris.

Diferencial

Presente ao lançamento do 1º Empregotech, o estudante Gabriel Sales, 16 anos, pretende se inscrever ainda esta semana no curso gratuito da Prefeitura. “Quero muito trabalhar em uma empresa de tecnologia e acho que as aulas vão me ajudar”, contou ele, que cursa o segundo ano do ensino médio. Emily Goes, 16 anos, também acompanhou o lançamento do programa e vai participar das aulas a partir de fevereiro. “Quero ser designer gráfico e acho que o curso será bem importante para eu ter um diferencial no mercado”, disse ela.  

As inscrições para o 1º Empregotech já podem ser feitas no site da Agência Curitiba.