O número de casos confirmados de sarampo no Paraná chegou a 316. A grande maioria dos registros da doença fica em Curitiba, com 217. A Região Metropolitana também confirmou novos casos e tem 79 no total. Os dados constam no boletim do sarampo divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná nesta quinta-feira (1).

+ Leia mais: Motorista fura preferencial e fica ferida após capotar em Curitiba. Assista!

Os novos dados mostram o aumento de casos em todo o estado. Entre os 316 casos, 93% deles se concentram na capital e nas cidades vizinhas – somados os registros na Grande Curitiba chegam a 296. Reportagem da Gazeta do Povo explica o porquê de a capital e as cidades do entorno registrarem a maioria dos casos.

Os 79 casos da RMC estão distribuídos nas seguintes cidades: Colombo (20), São José dos Pinhais (11), Pinhais (10), Piraquara (10), Campo Largo (8), Rio Branco do Sul (5), Almirante Tamandaré (4), Campo do Tenente (3), Campina Grande do Sul (2), Araucária, Balsa Nova, Fazenda Rio Grande, Lapa, Mandirituba e Quatro Barras.

+ Veja mais: Assalto em loja termina com suspeito morto em Curitiba

No interior, há casos de sarampo em Londrina (7), Jacarezinho (3), Carlópolis (3), Maringá (2), Castro (2), Ponta Grossa, Irati e Rolândia.

Campanha

Considerado erradicado no Brasil desde 2016, o sarampo voltou a circular pelo país neste ano. No estado vizinho de São Paulo, as autoridades de saúde declararam surto diante da disparada do vírus.

Em Curitiba, a doença voltou depois de 21 anos. Também como alerta, a capital aderiu à campanha nacional de vacinação contra a doença. Todas as unidades básicas de saúde do Paraná disponibilizam a vacina que previne contra o sarampo. O público-alvo é composto por crianças de seis meses a 5 anos incompletos e adultos jovens, de 20 a 29 anos.

Sigilo sobre gastos da presidência da república é quebrado pelo STF