Curitiba foi a segunda capital brasileira que mais criou postos de trabalho no primeiro semestre de 2019, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. O saldo de Curitiba é de 12.071 empregos formais criados entre janeiro e junho, atrás apenas da capital paulista – no mesmo período, foram criadas 42.407 novas vagas em São Paulo,

 

De acordo com o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, este é o melhor saldo de empregos na capital nos últimos cinco anos. Ele atribui o resultado a medidas adotadas pelo Governo Estadual. A Agência do Trabalhador da capital intensificou os esforços de intermediação de mão de obra para acelerar o tempo de colocação dos trabalhadores no mercado. De janeiro a junho, 8.979 pessoas foram atendidas na agência curitibana e encaminhadas para entrevistas em empresas. Em média, cada trabalhador que busca a Agência é encaminhado para cinco entrevistas de emprego.

+Leia também: Presidente da Havan anuncia que vai abrir loja na Arena da Baixada

Onde estão as vagas

O setor de Serviços continua tendo importância vital para a geração de empregos em Curitiba. De janeiro a junho, a área foi a recordista criação de vagas, com um saldo de 9.651 postos de trabalho. Em seguida, vem o setor de Construção Civil, com saldo de 1.957 empregos. Em terceiro lugar, o Comércio fechou o semestre com saldo positivo de 761 empregos na capital.

Em relação às ocupações, os destaques na geração de empregos no primeiro semestre em Curitiba ficaram com escriturários em geral; agentes, assistentes e auxiliares administrativos (2.075 empregos criados), seguido pela ocupação de trabalhadores nos serviços de manutenção de edificações (1.939 empregos criados).

Net vai acabar; veja como fica a situação dos clientes da operadora de TV e banda larga