O Comitê de Volta às Aulas apresentou nesta quinta-feira (30) o protocolo de retorno das aulas presenciais no Paraná. O documento traz detalhes sobre como vai funcionar a volta das atividades presenciais quando as autoridades da Secretaria da Saúde autorizarem. Embora não tenha uma data definida, a estimativa da Secretaria da Educação aponta o retorno das aulas presenciais para o mês de setembro. As aulas presenciais estão suspensas desde 20 de março, em função da pandemia do novo coronavírus.

O protocolo ainda prevê uma consulta aos pais de estudantes da sua rede estadual para entender em qual modelo os pais se sentem mais seguros em manter seus filhos, se presencial ou apenas remoto.

+ Leia mais: Mais 20 moradores de Curitiba morrem infectados pelo coronavírus; novos casos são 496

O Comitê de Volta às Aulas é formado por representantes de secretarias do governo do Paraná, além da Educação, Casa Civil e Planejamento.

Medidas sanitárias

Entre as principais medidas sanitárias previstas pelo protocolo estão a compra de insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para todos. Só para a rede estadual serão adquiridos 5 milhões de máscaras de tecido, 200 mil litros álcool em gel por mês, 200 mil litros de álcool 70% por mês, 95 mil luvas, 10 mil termômetros, 15 mil toucas, 105 mil dispensers, 15 mil macacões e 15 mil botas.

Além dos insumos, o protocolo também prevê um distanciamento de 1,5 m em todos os espaços, incluindo na sala de aula. Será feita também a aferição de temperatura de todos que entrarem na escola, tendo como limite 37°.

Horários

Já os horários de entrada e saída, e intervalo/recreio, devem ser redefinidos e intercalados, de modo a evitar a aglomeração de pessoas e a circulação simultânea de grande número de alunos, nas áreas comuns e nos arredores do estabelecimento.

Modelo híbrido e escalonado

O ensino híbrido será adotado. As aulas remotas (on-line) permanecem diariamente e as aulas presenciais ocorrerão de forma escalonada. Para isso, os estudantes serão divididos em grupos, que farão revezamento, permanecendo por uma semana em aulas presenciais e por uma semana em aulas remotas.

Volta gradual

Quando a data for definida pela Secretaria da Saúde, o protocolo prevê um retorno gradual, por faixa etária, na seguinte ordem: primeiro os estudantes do 3º ano do Ensino Médio e 9º ano do Ensino Fundamental; depois os estudantes do Ensino Médio; em seguida, os estudantes do Ensino Fundamental I e II; e, por fim, os estudantes da Educação Infantil.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?