Com multas e débitos de mais de R$ 10 mil cada, três carros foram guinchados pela fiscalização de trânsito da Prefeitura de Curitiba nesta manhã de sexta-feira (17). Dois dos condutores estavam com a carteira de habilitação (CNH) suspensa. Os veículos foram levados para o pátio da Superintendência de Trânsito (Setran).

Entre as ocorrências, um Citroen C3 ano 2011/2012, no bairro Água Verde, um Peugeot 206 ano 2004 no Batel, e um Honda Fit 2007/2008 no Bigorrilho. O primeiro veículo, o Citroen C3, apresentava R$ 11.255 em débitos, sendo mais de R$ 10 mil entre IPVA e licenciamento em atraso. O proprietário do carro ainda tem registrado R$ 800 em multas de trânsito – cinco por dirigir acima da velocidade.

LEIA TAMBÉMTrecho da rua Mateus Leme e entorno recebem revitalização. Veja o que muda

Já o outro veículo guinchado, o Peugeot, totalizava R$ 10,4 mil em débitos, dos quais R$ 6,8 mil em multas. Além do IPVA, que está sem pagamento desde 2015, o condutor acumula mais de 20 infrações por excesso de velocidade. Havia ainda registros por avanço de sinal vermelho, estacionamento em local proibido e por descumprimento das regras do EstaR.

O terceiro carro, um Honda Fit, somava mais de R$ 9,5 mil em débitos. Entre as multas do proprietário estão excesso de velocidade, estacionamento irregular e falta do uso de cinto de segurança.

Infratores somam 1% do total da frota

Para o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, esses casos de motoristas infratores não chegam a 1% do total da frota que circula na cidade, mas eles podem ser perigosos. “Essa minoria pode causar uma tragédia ao atropelar uma pessoa ou ao colidir com outro veículo ou bicicleta, por exemplo”, alerta o secretário.

Rangel também salienta a importância de equipamentos de fiscalização eletrônica, que registram o excesso de velocidade, que traz mais segurança viária para a população.

LEIA TAMBÉM Parques abertos em Curitiba? Veja o que funciona com a bandeira laranja

Devedores

Os veículos guinchados nesta sexta-feira (17) foram levados para o pátio da Superintendência de Trânsito (Setran). Os proprietários que quiserem retirar o carro, precisam quitar os débitos pendentes e também a remoção e diárias no pátio.

Situações com essas, segundo a Setran, estão longe de ser exceção. Em média, 13 veículos são guinchados diariamente por irregularidades que demonstram uma conduta perigosa no trânsito. Entre os que mais apresentaram débitos, estão um Kia Sportage, com mais de R$ 122 mil em débitos, um Toyota Etios, com R$ 91 mil em multas e atrasos de IPVA e licenciamento.