A cantora de samba e professora Thaisa Karla de Oliveira Milo, 34 anos, que estava desaparecida desde quarta-feira (23), foi encontrada na tarde deste domingo bairro Portão, em Curitiba.

Policiais militares do 13.° Batalhão faziam a ronda, com objetivo de dar segurança a locais onde está ocorrendo o vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), quando foram abordados por uma pessoa, que reconheceu a cantora na rua. Thaisa estava perambulando pela Avenida República Argentina.

Já que havia um boletim de ocorrência do desaparecimento, os policiais militares fizeram os procedimentos de praxe. Colocaram Thaisa na viatura e a entregaram na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), até que um familiar fosse busca-la.

Thaisa foi encontrada fisicamente bem, porém desorientada, com aparente alteração psicológica. Para a mãe de Thaísa, Geonice Azevedo – que foi com o marido buscar a cantora na DHPP -, foi uma grande surpresa saber que a filha estava depressiva e tomando remédios controlados, algo que ela só foi descobrir no dia que a cantora desapareceu. Thaisa e a mãe viam-se todos os dias e, para Geonice, Thaisa parecia bem. Thaisa foi para a casa com familiares.

O sumiço de Thaisa

Sumiço da cantora foi acompanhado pela Tribuna desde o começo. Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.
Sumiço da cantora foi acompanhado pela Tribuna desde o começo. Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná.

Thaisa, que é cantora de samba, ia se apresentar num bar popular que fica na Avenida Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã. Ela chegou a entrar, arrumar suas coisas para a apresentação, mas foi embora sem rumo, andando pela avenida. Mulher decidida e sempre muito bem arrumada, neste dia seus colegas músicos estranharam ela chegar de tênis, sem maquiagem, nervosa e falando ao celular o tempo todo. Até que ela deixou seus pertences no bar e saiu. Não chegou a se apresentar. Ainda não se sabe onde e como Thaisa passou estes últimos cinco dias.

Alerta de tempestade para Curitiba e todo o Paraná neste domingo é acionado