O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, voltou a falar sobre as mudanças no prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) prometidas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) durante a campanha de 2018.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, de Porto Alegre, nesta sexta-feira (15), o responsável pela pasta disse que a renovação do documento a cada cinco anos não trouxe melhorias nos índices de violência no trânsito e sinalizou que a validade pode ser até mesmo superior aos 10 anos anunciados anteriormente.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Ele adiantou que uma das possibilidades que estão sendo estudadas pelo ministério é justamente de fazer com que o prazo da CNH varie de acordo com a idade do condutor.

Para Freitas, a renovação do documento a cada cinco anos não se mostrou uma solução para diminuir o número ocorrências de trânsito.

+Leia também: Bandidos levam o fusca ‘Xodó’ e deixam aposentado doente de saudade

Freitas também prometeu diminuir os custos do processo e afirmou que uma medida provisória deve ser liberada em breve já trazendo algumas dessas alterações.

Segundo ele, equipes estão fazendo os ajustes necessários e analisando as alterações legislativas que precisam ser feitas para que essas propostas saiam do papel.

Governo mantém placa padrão Mercosul; implantação será obrigatória em junho