Subiu para 13 o número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus no Brasil. As informações são de plataforma do Ministério da Saúde que monitora dados da doença. Até a manhã desta sexta (6), eram 9 casos.

Os novos casos foram confirmados em São Paulo. Do total de pessoas o vírus, dez estão em São Paulo, um no Rio de Janeiro, um na Bahia e outro no Espírito Santo.

LEIA TAMBÉM – Coronavírus: perguntas e respostas sobre o novo vírus

Nesta quinta (5), o Ministério da Saúde confirmou os dois primeiros registros de transmissão local, em que a infecção ocorreu em pacientes se histórico de viagens a outros países.

Os dois casos ocorreram em São Paulo e são de pessoas que tiveram contato com o primeiro paciente com diagnóstico confirmado para a doença covid-19 no país, um empresário de 61 anos que viajou para Itália e apresentou sintomas no Brasil.

De acordo com o ministério, como os casos estão ligados entre si, ainda não se pode dizer que há uma transmissão sustentada ou comunitária no país, mas apenas uma transmissão local.

LEIA MAIS – Mortes por choques elétricos aumentam 12% no Brasil

“É como se eu estivesse falando de uma transmissão restrita”, disse o secretário de vigilância em saúde, Wanderson Oliveira.

Balanço do Ministério da Saúde também mostra que subiu para 768 o número de possíveis casos do novo coronavírus ainda em investigação. Até essa quinta, eram 636.

Entram nessa lista os casos de pacientes que apresentaram febre e outros sintomas respiratórios e que possuem histórico de viagens recentes a 31 países. Protocolo do Ministério da Saúde engloba ainda nesse registro o atendimento a pacientes que tiveram contato com casos suspeitos ou confirmados e apresentaram sintomas.

Outros 480 casos já foram descartados após exames.

Epidemia mundial

No mundo, mais de 100 mil pessoas foram contaminadas pelo novo coronavírus e mais de 3.400 morreram por causa da doença em 91 países.
A China (exceto os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia surgiu no final de dezembro, teve 80.552 casos e 3.042 mortes.

Os países mais afetados depois a China são Coreia do Sul (6.284 casos e 42 mortes), Irã (4.747 casos e 124 mortes), Itália (3.858 casos e 148 mortos), França (577 casos e nove mortes).