Reservas da Petrobras podem crescer 50% com descoberta

O anúncio feito hoje pela Petrobras, de nova descoberta na Bacia de Santos, significará um aumento de 50% nas atuais reservas brasileiras de petróleo, que são de 13,75 bilhões de barris, segundo o pesquisador do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Giuseppe Bacoccoli. No entanto ele alertou que a exploração dessa nova reserva exigirá grandes investimentos no curto prazo.

O geólogo afirmou que o óleo encontrado (tipo leve, classificação 28 graus API) é "equivalente ao melhor óleo da Bacia de Campos", ainda que não chegue a ser super leve (35 graus a 40 graus).

Para Bococcoli, o que impressiona é o volume anunciado pela companhia, de 5 a 8 bilhões de barris de petróleo e gás natural, suficiente para "garantir a sustentabilidade da auto-suficiência no longo prazo".

No que diz respeito aos altos investimentos que a nova descoberta exigirá para ser explorada, o geólogo explicou que o óleo estará a seis quilômetros de profundidade e debaixo de uma camada de sal. "O custo para colocar em produção um campo como esse é altíssimo no curto prazo, mas a conseqüência será um significativo aumento nas reservas", disse.

Voltar ao topo