Exposição na Biblioteca conta a história das moedas brasileiras
Dos réis ao real, passando pelo cruzado, cruzado novo, cruzeiro… Cédulas de dinheiro e reproduções em tamanhos originais, de 1833 até 1997, estão em exposição no hall de entrada da Biblioteca Pública do Paraná. O colecionador e pesquisador Thomas Radtke mostra parte de seu acervo na exposição ?Numismática Brasileira?, que ficará em cartaz até o próximo dia 17. ?Somos poucos colecionadores de material desde o tempo do Império.

Hoje as pessoas iniciam a coleção com cédulas mais recentes. Começam com o cruzeiro (1942), porque além dos preços mais acessíveis, é encontrado em maior quantidade?, diz Radtke, que coleciona cédulas há 30 anos.

O pesquisador conta que uma das raridades é a cédula de 500 mil réis com a assinatura de Dom Pedro. A nota original, de 1885, vale R$ 33 mil. Por causa do valor e da raridade, algumas peças são reproduções das originais. Desde o Império, o Brasil teve muitas moedas. ?Para reorganizar as finanças, complicadas pela má administração, os governantes foram adotando novas moedas?, comenta Radtke.

Serviço:
Exposição: ?Numismática Brasileira?
Data: 3 a 17 de novembro
Local: Hall térreo da Biblioteca Pública do Paraná ? Rua Cândido Lopes, 133