O último show da turnê internacional de Eagle-Eye Cherry será em Curitiba, nesta sexta-feira (25), quando o cantor sueco se apresenta no Teatro Positivo, às 21h15. Em entrevista à Tribuna do Paraná, Cherry disse estar animado para reencontrar o público paranaense – ele já esteve na capital paranaense em 2003. Desta vez, além das dezenas de hits e milhões de álbuns vendidos pelo mundo, o cantor traz na bagagem mais de 20 anos de carreira e as canções do novo álbum Streets of You, lançado em 2018.

As novas canções compõem o repertório principal, mas é mais do que provável que os fãs ansiosos por Save Tonight e Falling In Love Again tenham seus pedidos atendidos. À Tribuna do Paraná, Cherry disse que encerrar a turnê no Brasil dá um gosto especial para os próximos shows. O público pode esperar uma festa. Para o show de Curitiba, os ingressos custam a partir de R$ 75 e estão à venda pelo site do Disk-Ingressos.

+Leia também: Literatura erótica é tema de conversa em evento gratuito na Biblioteca Pública

Aliás, o cantor tem um carinho especial pelo Brasil. Não é a primeira vez que o músico passa por terras canarinhas. Inclusive, ele diz que o país é um dos seus portos seguros para tocar. E, segundo a sua assessoria, o Brasil é uma das maiores bases de fãs no mundo. “Sempre que estou aqui é uma festa”, diz. Cherry esteve no país pela primeira vez em 1999, no Free Jazz Festival, e voltou diversas vezes nos anos seguintes. A fidelidade dos fãs brasileiros foi impulsionada por sua participação em trilhas sonoras de novelas, filmes e séries como Smallville, Billy Elliot e E Sua Mãe Também, além de parcerias com artistas como Maria Gadú e Vanessa da Mata.

O repertório da turnê é baseado em Streets of You e todos os sucessos de sua carreira. “O de Curitiba será o último concerto, de toda a turnê. Estou feliz de ter conseguido programar este encerramento no Brasil, meu porto seguro para tocar. Eu já toquei em Curitiba, há muito tempo atrás. Estou muito animado para voltar”, contou Cherry, que brincou com a pergunta sobre a presença de Falling In Love Again no setlist. “Você terá que estar lá para ver”.

+Leia também: Espetáculo Fuerza Bruta mistura dança, teatro e música com experiência imersiva

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

De acordo com a assessoria do cantor, juntas, Save Tonight, Falling In Love Again e Streets of You somam mais de 200 milhões de execuções no Spotify. Prestes a completar mais de duas décadas de carreira, o início foi com o álbum Desireless, no final dos anos 90, que apresentou o cantor ao mundo. Foram 4 milhões de cópias vendidas e o álbum disco de platina nos Estados Unidos, com uma roupagem pop aliada a elementos de blues. “Eu posso chamar minha música de rock pop, com um misto de blues. Tem baixo, bateria, guitarras, teclado… O novo disco gravado ano passado, definitivamente, representa o meu som. Fala de movimento, até conta histórias tristes, mas celebra a vitória. É o que transmito ao longo da minha vida. São canções para superar momentos, são canções doces”, define.

Filho do prestigiado trompetista Don Cherry e da pintora Monika Moki, a música está na vida do cantor desde sempre. Com sua irmã Neneh Cherry, hoje também cantora e musicista, viajou o mundo em turnês com o pai. Aos 12 anos, Cherry mudou-se para Nova York, nos Estados Unidos, para estudar cinema e começou a trabalhar como ator e, também, como baterista de diversos grupos da cena local. Desireless foi composto pouco depois da morte do pai em 1995, quando Cherry retornou a Estocolmo.

O show em um palco de teatro deve aproximar ainda mais o músico do público. Alguns vídeos no Youtube, publicados na conta do artista, demonstram a descontração das apresentações. “Como eu disse, teremos uma festa”.

Com promessa de decoração inédita, rua iluminada da família Moletta abre em novembro