A “torcida humana” será pauta do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) nesta quinta-feira (7), a partir das 19h. O colegiado definirá se a medida liminar que obriga a presença de torcidas visitantes passará a valer para todo o Campeonato Paranaense.

A liminar se baseia no artigo 38 do regulamento da competição, que afirma que “o clube visitante tem direito de adquirir a quantidade de ingressos correspondente a até 10% (dez por cento) da capacidade do estádio, desde que se manifeste até três dias úteis antes da realização da partida, em ofício dirigido ao CLUBE mandante, necessariamente com cópia à FPF”.

+ Leia também: Clubes do Paranaense assinam contrato pra transmissão via internet

Tanto o Athletico quanto o presidente Luiz Sallim Emed correm riscos de punição por multa, se forem denunciados e punidos. O valor é de R$ 100 mil por cada pauta denunciada. A questão do descumprimento da liminar será julgada em outra data, já que a procuradoria ainda precisa fazer a denúncia.

+ Mais na Tribuna: Saudades e emoção marcam velório de Jairo, ídolo do Coritiba

A discussão é por conta do projeto do Ministério Público (MP-PR) em parceria com o Furacão de proibir a presença da torcida adversária com materiais em alusão aos seus clubes, com a única possibilidade de acompanhar as partidas com mando do Rubro-Negro como “infiltrados” no meio da torcida atleticana.

Torcida humana do Furacão virou polêmica no último Atletiba, com direito a provocação do Coxa. Foto: Albari Rosa
Torcida humana do Furacão virou polêmica no último Atletiba, com direito a provocação do Coxa. Foto: Albari Rosa

No clássico contra o Coritiba, no dia 30 de janeiro, na Arena da Baixada, pela quarta rodada da Taça Barcímio Sicupira, o tema gerou grande discussão nos dias que antecederam o Atletiba. A procuradoria do TJD obteve liminar favorável, derrubando o modelo de torcida única, mas a diretoria do Athletico não acatou a determinação.

+ Confira os jogos e a classificação do Campeonato Paranaense

Em protesto, o Coxa fez nota oficial criticando duramente a atitude e surpreendeu na partida ao estampar frases de protesto contra a medida na camisa, tanto na frente quanto nas costas. O duelo terminou com vitória alviverde por 2×1, apenas com torcedores do Furacão. Pela cidade, entretanto, foram registradas brigas entre as torcidas dos dois clubes em diversos pontos.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!