Já tratando o rebaixamento como uma realidade, o Paraná Clube segue em preparação para o duelo contra o Flamengo neste domingo (21), às 19h, na Vila Capanema. Enquanto o ex-jogador Lúcio Flávio, contratado recentemente como auxiliar-técnico permanente segue comandando os treinos, a diretoria, nos bastidores, continua em busca de um substituto para o técnico Claudinei Oliveira, que acertou com a Chapecoense. Mas não há pressa, já que o novo treinador já deverá iniciar o planejamento para a próxima temporada.

+ Leia também: Quem assume a bronca de comandar o Tricolor?

O nome que ganhou mais força foi o de Cláudio Tencati, que foi demitido recentemente do Atlético-GO. No entanto, as especulações estão surgindo de fora para dentro do Tricolor. A reportagem da Tribuna do Paraná entrou em contato com Marcelo Lipatin, empresário de Tencati, que confirmou que não houve nenhum contato oficial da diretoria paranista até o momento.

O representante garantiu que o treinador, pelos bons trabalhos realizados recentemente, tem o mercado aberto em outros clubes. O profissional aguarda o contato para, sobretudo, saber qual é o planejamento já visando o ano que vem.

+ Mais na Tribuna: Com nova troca, Paraná Clube mantém a “rotina” de mudanças

Outro nome especulado nos bastidores é o de Junior Rocha. O técnico está sem clube e, nesta temporada, comandou Santa Cruz e CRB, mas não conseguiu emplacar bons trabalhos. O profissional está sem trabalhar desde o final de junho, quando deixou a equipe alagoana.

Uma melhora de rendimento e até mesmo a conquista de melhores resultados nesta reta final de Campeonato Brasileiro podem fazer o Paraná Clube até manter Lúcio Flávio no cargo pelo menos até o final desta temporada. O desafio do ex-jogador e ídolo paranista não é fácil, já que o Tricolor está virtualmente rebaixado e o grupo, pela ausência de vitórias, está com a confiança em baixa.

Confira a classificação completa do Brasileirão

O Paraná Clube é o lanterna do Campeonato Brasileiro com apenas 17 pontos conquistados. O time paranista vive um jejum de 15 jogos sem vitórias na competição nacional e precisa vencer todos as nove rodadas restantes para ainda ter chances de escapar do rebaixamento.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!