O Paraná Clube recebe a Ponte Preta na Vila Capanema, nesta quarta-feira (25), às 19h15, na Vila Capanema, em um jogo que vale muito. O Tricolor precisa da vitória para afastar o clima de tensão que ronda o clube. Na nona colocação, com 33 pontos, o time paranista vem de derrota na última rodada e também não vence há seis jogos dentro de sua casa.

O zagueiro Rodolfo, que volta à equipe após cumprir suspensão durante o duelo com o Guarani, falou sobre a insatisfação do elenco com esses últimos resultados no Durival Britto, e que até por esse motivo a busca pelo resultado será grande.

“A falta de vitórias dentro de casa é um assunto que está deixando a gente incomodado. Por isso, nada melhor que o jogo de amanhã (quarta-feira) para a gente dar o melhor e vencer”, disse o defensor.

O Paraná está sofrendo duras críticas pela grande oscilação na competição. O time, que chegou a estar na vice-liderança, brigando pela primeira colocação, caiu de produção e já é o nono na tabela. Para o zagueiro, as cobranças são naturais.

“No Brasil esse tipo de cobrança é normal. Tem que ter a cabeça fria, escutar as críticas, porque estamos realmente devendo. Estamos trabalhando firme pra pode reverter essa história”, detalhou Rodolfo.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Para o defensor, o desempenho do Tricolor tem sido bom em campo, mas o time está pecando nos detalhes e, com isso, os gols não estão saindo. Acreditando no potencial da equipe, ele prometeu que o foco é o G4 da Segundona e garantiu que o grupo está com o técnico Matheus Costa, contestado pelos torcedores por seu trabalho.

“Nosso grupo é muito bom e não podemos deixar os detalhes causar um ‘racha’, temos que trabalhar firme porque estamos no caminho certo, só estamos a três pontos do G4. Vamos trabalhar pra ganhar e vamos chegar perto da área de classificação que a gente tanto almeja”, arrematou.

Formação

Em relação ao time, o treinador conta com o retorno de Rodolfo e do meia Vitinho, que se recuperou de lesão e estará entre os titulares. Fernando Neto pode ocupar a vaga de Luiz Otávio ou Jhony Douglas. João Pedro, que não tem apresentado bom rendimento, poderá deixar o time e, assim, Judivan teria a oportunidade de estar entre os 11 iniciais.

O provável Tricolor deve ter diante da Ponte Preta Thiago Rodrigues; Eder Sciola, Rodolfo, Leandro Almeida e Guilherme Santos; Jhony Douglas (Fernando Neto), Luiz Otávio e Vitinho; João Pedro (Judivan), Bruno Rodrigues e Jenison.

Leia mais:

+ Má fase do Tricolor está diretamente ligada ao desempenho de João Pedro
+ Deputado quer proibir jogos no Paraná após às 20h30