Em situação cada vez mais delicada no Campeonato Brasileiro e com o provável rebaixamento à segunda divisão do ano que vem, o Paraná Clube já começa a pensar na próxima temporada. Do atual elenco, 54 jogadores já foram utilizados ao longo desta temporada, mas somente 14 possuem contrato com o Tricolor para o ano que vem.

+ Leia mais: De encostado a surpresa, Juninho se firma no Tricolor

O lateral-esquerdo Juninho, que estreou improvisado no meio-campo no empate em 1×1 diante do Vasco, na Vila Capanema, é um dos jogadores que devem permanecer no Paraná no ano que vem. Mesmo que tenha contrato com o Tricolor até 2020, quer usar a reta final do Brasileirão para se firmar de vez no time.

+ Também na Tribuna: Paraná piora seus números com Claudinei Oliveira

“Claro que a gente pensa nisso, em ter um contrato bom, dar o melhor para minha família. Tenho um filho que depende de mim e a gente sempre tem que dar o melhor para que as coisas boas venham a acontecer nas nossas vidas”, disse.

+ Confira: CBF divulga mais três rodadas do Brasileirão

Juninho chegou ao Paraná Clube por meio do empresário Nadim Andraus, contratado pelo então executivo de futebol paranista, Rodrigo Pastana. Depois de disputar a Série D pelo Itabaiana-SE, o lateral passou por um período de testes de aproximadamente 20 dias e acabou assinando contrato por mais duas temporadas.

Depois de ficar um longo período apenas treinando, o jogador teve uma oportunidade somente nesta reta final de Brasileirão e foi elogiado pelo técnico Claudinei Oliveira. Independentemente da situação ruim do Tricolor, ele quer aproveitar ao máximo a oportunidade de atuar na elite do futebol brasileiro pela primeira vez.

“É extrair as coisas positivas e até mesmo as ruins para planejar algo maior lá na frente. Quando um jogador passa por um time pequeno e chega em uma Série A, valoriza bastante. As coisas estão acontecendo e felizmente estou em uma grande instituição como o Paraná. Vou sempre dar o melhor para que grandes coisas venham acontecer”, disse o jogador.

+ Leia ainda: O que será do Paraná Clube agora?

Além de Juninho, o Paraná tem ainda outros 13 jogadores que possuem vínculo com o clube para a próxima temporada. Os goleiros Richard e Murillo são os únicos dessa posição que permanecem no Tricolor para o ano que vem. Thiago Rodrigues, David e Luis Carlos, contratados neste ano, não devem ficar no clube.

Do sistema defensivo, além do lateral-esquerdo Juninho, os também laterais Junior e Igor também têm contrato com o Paraná. O meio de campo paranista é o setor que terá mais remanescentes para próxima temporada. Possuem vínculo com o clube os volantes Leandro Vilela, Jhonny Lucas e Jhony, além dos meias Jean Lucas, Gabriel Pires e Alesson.

+ Confira: Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

Pior ataque disparado do Campeonato Brasileiro, o setor ofensivo paranista terá apenas três remanescentes pro ano que vem. Os atacantes Iacovelli, Felipe Augusto e Raphael Alemão têm contrato com o Paraná pra 2019 e devem ser aproveitados.

De todos os atacantes do Paraná que atuaram nesta temporada, somente o atacante Silvinho deve despertar o interesse de renovação da diretoria paranista. O jogador foi o que teve o melhor rendimento neste Campeonato Brasileiro e é, inclusive, o artilheiro do clube na Série A com três gols marcados.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!