Não foi um grande jogo. Bem longe disso. Mas o Paraná Clube, mais na base da transpiração do que da inspiração tática e técnica, conseguiu vencer o Operário por 1×0, na noite de terça-feira (11), na Vila Capanema, e conseguiu pela primeira vez uma sequência de vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro. O técnico Matheus Costa admitiu a jornada ruim do time paranista, mas destacou a imposição do Tricolor diante do Fantasma.

“Não foi um bonito espetáculo, mas contra o Operário a gente tem que saber que é sempre um jogo físico e que foge das nossas características, que é mais técnica. A gente falou, ou a gente se impõe, ou eles impõem. Conseguimos igualar na disputa e saímos vencedores”, apontou o treinador.

+ Leia mais: Jhonny Lucas volta a jogar pelo Paraná, mas segue na mira do futebol estrangeiro

Com seis pontos conquistados nos dois últimos jogos, o Paraná terminou na sétima posição na parada para a Copa América. No entanto, o Tricolor foi irregular nesses primeiros oito jogos e desperdiçou pontos importantes que poderiam deixar a situação na classificação um pouco mais confortável.

O Paraná, sobretudo dentro da Vila Capanema, não conseguiu ser regular. Nos quatro jogos que fez em casa, teve dois empates sem gols contra Guarani e Oeste. Pontos que fizeram falta agora para o time paranista conseguir figurar dentro do G4 nesta parada para a Copa América.

+ Confira a tabela e a classificação da Série B!

“Deixamos alguns resultados positivos escapar, poderíamos estar em uma situação melhor. Mas sabemos que fizemos bons jogos e estamos brigando na parte de cima da tabela. Temos um mês para nos preparar agora e temos um confronto direto pelo G4, novamente em casa. Cabe a nós trabalhar para seguir pontuando”, finalizou Costa.

O Paraná Clube terá um mês para trabalhar para a próxima rodada. No dia 12 de julho, o Tricolor terá pela frente o Bragantino, líder da Série B do Campeonato Brasileiro, novamente dentro da Vila Capanema.