Mesmo com o tropeço em casa, no último fim de semana, diante do Guarani, o Paraná Clube segue invicto dentro da Série B do Campeonato Brasileiro, com uma vitória e três empates. Agora, o Tricolor terá que buscar pontos fora de casa para tentar a sonhada arrancada antes da pausa para a Copa América. Serão quatro jogos para a equipe do técnico Matheus Costa chegar ao G4 – contra Ponte Preta (fora), Oeste (casa), Coritiba (fora) e Operário (casa).

“A Série B a gente conhece. A cada ano vai ficando mais difícil e dentro de casa temos que aproveitar o momento, as oportunidades. Temos que ter a confiança de sempre sair de casa com os três pontos e somar vitórias também fora de casa. Se passarmos a ganhar fora, vai favorecer pra gente uma gordura maior lá na frente. Sabemos da força da Ponte no campo deles, mas estamos vindo de uma sequência boa”, disse o lateral-esquerdo Guilherme Santos.

+ Leia mais: Paraná Clube repassa jogadores do time principal aos aspirantes

Com três gols marcados na Segundona e dois sofridos, o Paraná parece ter acertado o seu setor defensivo, com as presenças do goleiro Thiago Rodrigues, dos zagueiros Eduardo Bauermann e Rodolfo, e dos laterais Éder Sciola e Guilherme Santos. Por outro lado, no campo ofensivo ainda falta um pouco mais de eficiência para que o Tricolor tenha mais resultados positivos.

“A gente tem melhorado muito, evoluímos em relação ao Estadual, mas agora temos que vivenciar a Série B, alguns detalhes que estão faltando. Temos sempre visto vídeos e temos que evoluir. Eu mesmo me cobro e estamos no caminho certo”, frisou Santos. Mesmo podendo contar com força máxima para a partida frente à Ponte, o técnico Matheus Costa pode realizar uma mudança no time titular. O meio-campo João Pedro deve conquistar a vaga do jovem Alesson.

Confira a classificação completa da Série B

Guilherme Santos ressalta ainda que, contra a Macaca, a meta é não sofrer o primeiro revés na Série B para que a equipe siga com o clima positivo na disputa. “Estamos com foco de que vamos chegar. É importante não perder. Às vezes vemos as pessoas falando que não podemos comemorar, mas é um momento de trazer ainda mais confiança para nós, pensamento positivo. Temos que colocar um pouco mais de força, porque logo as equipes estarão mais fortes, mais preparadas e vai nos exigir mais”, declarou.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!