Em que pese ter empatado os dois jogos que fez fora de casa até agora na Série B do Campeonato Brasileiro, contra Vila Nova e Cuiabá, o Paraná Clube não teve boas apresentações nesses compromissos. O Tricolor ainda não criou uma identidade, já que consegue ter uma atuação melhor quando joga na Vila Capanema. Assim, diante da Ponte Preta, neste sábado (25), às 16h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas, o técnico Matheus Costa espera que o time possa manter seu padrão de jogo para voltar para casa com um bom resultado.

“É uma tentativa de todos nós. Quem trabalha no futebol sabe disso. O fator casa pesa muito, pela importância que tem. Nós, dentro do nosso objetivo e estratégia, estamos trabalhando para que a gente se imponha não só em casa, como fora. É tentar conseguir ficar com a bola, na dificuldade saber se defender bem, neutralizar o adversário e realmente ficar com a bola para que o adversário tenha um desgaste”, destacou o treinador.

+ Leia também: Leonardo Oliveira acredita que Tricolor está no caminho certo

A Macaca vive um momento de instabilidade fora de campo, por conta dos salários atrasados e, dentro das quatro linhas, ainda está se encontrando na disputa da segunda divisão. Matheus Costa projeta um jogo difícil, mas projeta os três pontos em Campinas.

+ Mais na Tribuna: Invicto, Paraná Clube quer incomodar como visitante

“A gente sabe da imposição que a Ponte Preta tem jogando no Moisés Lucarelli. É um time que teve mudanças de elenco, na forma de jogar. Iniciou a competição de uma forma, mas nos dois últimos jogos atuou com três zagueiros. Desmanchou e voltou para a linha de quatro e conquistou a vitória sobre o Operário desse jeito. É um time que está se encontrando, mas é destacar que tem jogador de muita qualidade. O Jorginho é um excelente treinador. Temos que estar muito atentos, procurar fazer nosso jogo e atingir os três pontos”, emendou.

+ Confira a classificação completa da Série B

O comandante paranista destacou a importância dessa semana cheia de trabalho para montar a melhor estratégia para o duelo. “Fora de casa, temos a necessidade de manter a bola para envolver o adversário. Tivemos dificuldades nisso, principalmente fora de casa. Essa semana foi muito pautada nisso e espero que sábado a gente consiga reverter o que fizemos no treino no jogo”, concluiu.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!