O Operário desperdiçou uma grande chance de colar no G4 da Série B. Na noite deste sábado (5), o Fantasma, apesar de ter pressionado e ter dominado o confronto, perdeu de virada por 2×1 para o Brasil de Pelotas, em pleno Germano Krüger. O time de Ponta Grossa saiu na frente e ia igualando a pontuação do Botafogo-SP, mas levou o gol no segundo tempo e, quando o resultado parecia definido, levou a virada nos acréscimos.

Com isso, o clube terminou a rodada na nona colocação, com 36 pontos, três atrás do quarto colocado. A equipe terá nova chance de subir na tabela na próxima terça-feira (8), às 19h15, quando joga mais uma vez diante da sua torcida, desta vez contra o Paraná Clube.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Em casa, o Operário tentava ditar o ritmo do jogo. Tanto, que desde o começo foi pra cima e levou perigo em algumas oportunidades, só que desperdiçando grandes chances. A primeira dela foi logo aos sete minutos, quando Felipe Augusto foi lançado pela esquerda, mas chutou ao lado do gol.

Pouco depois, aos 15, uma nova boa jogada do Fantasma. Allan Vieira avançou pela esquerda, ganhou da marcação e cruzou rasteiro para Lucas Batatinha, que, dentro da pequena área, chegou batendo de carrinho, mas mandou praticamente em cima do goleiro Carlos Eduardo, que tirou com os pés. Aos 27, Felipe Augusto apareceu livre novamente, só que pela direita. Só que ele tirou demais do goleiro e mais uma vez mandou pra fora.

Porém, depois de tanto insistir, o Operário conseguiu abrir o placar. Curiosamente na tentativa mais difícil. Aos 30, Lucas Batatinha recebeu na área, e, marcado por dois, se virou, ajeitou a bola e bateu cruzado, no canto, mostrando categoria.

O Brasil de Pelotas, no primeiro tempo, parecia ser um mero espectador. Em nenhum momento levou perigo ao ataque, mas voltou à etapa final disposto a mudar este cenário. Nos primeiros dez minutos, os gaúchos foram superiores e fizeram em pouco tempo tudo o que não fizeram nos 45 minutos iniciais.

+ Já ouviu o podcast De Letra sobre os técnicos do futebol paranaense?

Encurralando o Fantasma no seu campo de defesa, o Xavante rondava a área do goleiro Rodrigo Viana, que se assustou em cabeçada de Washington, que foi pra fora, logo no primeiro minuto, e em falta cobrada por Ricardo Luz, quando o arqueiro afastou o perigo.

Operário teve melhores chances, foi pra cima, mas erros na defesa custaram caro. Foto: José Tramontin/Operário
Operário teve melhores chances, foi pra cima, mas erros na defesa custaram caro. Foto: José Tramontin/Operário

Mesmo assim, as oportunidades não eram tão perigosas. Até que em um vacilo da defesa, o Operário sofreu o empate. Aos 21, em cobrança de falta levantada na área, Leandro Camilo saiu de trás da marcação e esticou a perna para empurrar para as redes e deixar tudo igual.

Com o empate, o time de Ponta Grossa não tinha outra alternativa que não fosse ir pra cima. O técnico Gerson Gusmão até mudou a postura da equipe, tirando o volante Jardel para a entrada do atacante Uilliam.

Em campo, o Operário até mostrou vontade e ofensividade, pressionando em busca da vitória. Só que pela frente encontrou um Brasil de Pelotas bem fechado, satisfeito com o resultado. Até por isso, pouco conseguiu finalizar. E quando o resultado parecia decretado, os gaúchos chegaram à virada. Aos 46, em bola parada alçada na área, Rodrigo Viana saiu mal e Leandro Camilo aproveitou o rebote para, de mansinho, marcar o segundo dele no jogo e decretar a derrota do Fantasma,

Ficha técnica

SÉRIE B
2º Turno – 26ª Rodada

OPERÁRIO 1X2 BRASIL-RS

Operário
Rodrigo Viana; Maílton, Lázaro, Rodrigo e Allan Vieira (Julinho); Jardel (Uilliam), Índio e Cleyton; Marcelo, Felipe Augusto e Lucas Batatinha (Felipe Alves).
Técnico: Gerson Gusmão

Brasil-RS
Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Pará (Washington); Leandro Leite, Carlos Jatobá, Murilo Rangel e Diogo Oliveira; Rodrigo Alves (Maicon Assis) e Guilherme Queiroz (Pereira).
Técnico: Bolívar

Local: Estádio Germano Krüger (Ponta Grossa-PR)
Árbitro: Diego da Costa Cidral (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
Gols: Lucas Batatinha, 30 do 1º; Leandro Camilo, 21 e 46 do 2º
Cartões amarelos: Jardel, Lázaro (OPE); Guilherme Queiroz, Maicon Assis (BRA)
Renda: R$ 49.895,00
Público pagante: 4.311
Público total: 5.018