O programa Cidade Alerta, da TV Record, divulgou nesta quinta-feira (6) uma mensagem de áudio de Najila Trindade supostamente enviada a Neymar após o jogador ter ido as redes sociais e rebatido a acusação de estupro. Na mensagem, a modelo sugere que o jogador estava drogado no momento do encontro. “Vou pedir um exame antidroga para saber se naquela data você não estava drogado”, comentou. Ela também pede que o craque da seleção brasileira assuma o erro que cometeu.

“Olha só Neymar, você sabe muito bem o que aconteceu, o estado que você chegou naquele hotel. Eu estava indo ver você numa boa, na moral. Que eu não queria nada disso e que você chegou lá totalmente louco, maluco, e você fez o que você fez comigo. E depois agiu como ninguém. Você sabe do seu erro. Você deveria ser homem pelo menos uma vez na vida e assumir seu erro e não ficar na internet fingindo que ‘quem me conhece sabe’. Quem te conhece, que nada”, disse Najila.

A mensagem tem dois minutos e três segundos de duração. A modelo não altera a voz durante o áudio e reclama também de Neymar ter dito que ela teria armado tudo. “Eu sei, eu passei, eu vi o que você fez comigo. Eu te conheço e mais ninguém. E mais ninguém. E todas as outras que você fez essas atrocidades. Só elas te conhecem. Você sabe muito bem que eu estava indo ficar com você na moral. Como eu ia planejar isso? Com que eu ia planejar você me agredir e agir dessa forma comigo? Como eu teria essa consciência, todo esse planejamento? Eu estava querendo ver você numa boa, entendeu? Queria ficar com você, queria ficar numa boa com você, não queria nada disso. E agora você agindo como se eu tivesse armado tudo isso. Me poupe, né Neymar? Me poupe!”, acrescentou.

+ Leia mais: Presidente defende Neymar em caso de acusação de estupro

“Mas lembra que eu te falei que Deus é justo, e a Ele dinheiro nenhum compra. Tá? Dinheiro nenhum compra. Você pode ter muito dinheiro, você pode ser um p… jogador, famosinho, nananã, nananã… Só que você não é Deus, tá? E a justiça vai ser feita. Você pode ter contratado os melhores advogados, com as mentes mais criminais do mundo, só que você não tem a verdade. A verdade quem tem sou eu. Você sabe muito bem o jeito que você chegou lá naquele dia. E sabe o que eu vou pedir? Para fazer um exame antidroga, para ver se naquela data você não estava drogado, para ver se naquela data você não estava drogado. Tá?”, finalizou a modelo.

Ausência

Mais uma vez, a modelo não compareceu ao depoimento que estava marcado para as 16h desta quinta-feira (6), na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro (SP). Foi a quarta ausência da modelo após intimações da delegacia. Ela já havia sido convocada para prestar esclarecimentos no sábado, segunda e terça-feira.

De acordo com o advogado Danilo Garcia, que esteve na delegacia nesta quinta-feira, a modelo vai comparecer nesta sexta-feira, às 11h. Investigadores descartam a condução coercitiva da modelo, situação em que o intimidado é obrigado a se apresentar.

+ Relembre: Neymar é acusado de estupro

Najila registrou um Boletim de Ocorrência como vítima de estupro que teria sido cometido pelo jogador em Paris, no dia 15 de maio, em Paris. Antes de prestar esclarecimentos, Najila concedeu entrevista ao SBT, nesta quarta-feira à noite, detalhando a acusação de estupro. Para os investigadores ela se expôs.

Na entrevista, Najila afirmou que a discussão com Neymar começou pelo uso de preservativos. Na visão da modelo, a relação consensual virou ato de estupro quando Neymar teria se tornado agressivo.

“A partir do momento que falei ‘não podemos’. Quando ele me virou, ele já foi cometendo o ato. Ele não falou ‘eu não trouxe, mas eu tô a fim’. Não. Ele ficou calado. Para mim, ele tinha entendido. A partir do momento que ele me segurou violentamente, me batendo, ele estava me obrigando”, diz a modelo, que afirma que a relação ocorreu sem preservativo.

+ Palpite: Advogada esclarece diferença entre agressão e estupro

De acordo com os advogados de defesa, Najila não compareceu nesta quinta em função de uma tentativa de arrombamento que teria ocorrido no apartamento em que ela vive na zona sul de São Paulo. A administradora do imóvel não confirmou a informação. De acordo com o proprietário, Marcus Picconi, a funcionária da limpeza costuma deixar a porta aberta.

O médico Luiz Eduardo Campedelli, que assina o laudo médico de Najila, compareceu à delegacia para prestar esclarecimentos.O médico gastroenterologista registrou “arranhaduras, hematomas em absorção e estrias em região de ambos os glúteos”. Ele saiu da delegacia sem dar entrevistas.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!