O francês Richard Gasquet está nas semifinais de Wimbledon pela segunda vez na carreira. Ele conquistou a vaga e repetiu o feito de 2007 nesta quarta-feira, ao vencer uma verdadeira batalha de cinco sets diante do suíço Stan Wawrinka, com parciais de 6/4, 4/6, 3/6, 6/4 e 11/9, em quase três horas e meia de partida.

Com isso, o cabeça de chave número 21 surpreendeu o quarto favorito da competição e impediu que Wawrinka reeditasse a final de Roland Garros com Novak Djokovic. Agora, será o francês quem duelará com o sérvio líder do ranking mundial por uma vaga na decisão do Grand Slam inglês.

Desta forma, Gasquet também já iguala seu melhor resultado em uma edição de Grand Slam. Além da semifinal de Wimbledon em 2007, ele havia alcançado esta mesma fase do torneio no US Open, em 2013. Contra Djokovic, o francês tentará chegar à decisão de um dos quatro principais campeonatos do tênis mundial pela primeira vez.

A partida desta quarta começou melhor para o francês, que venceu o primeiro set. Wawrinka, então, impôs seu jogo mais potente e venceu as duas parciais seguintes. Mas o confronto era mesmo extremamente equilibrado e Gasquet voltou a levar a melhor para levar o jogo para o quinto e decisivo set.

Foi aí que a partida se transformou em uma batalha. Gasquet chegou a quebrar o serviço de Wawrinka no oitavo game e sacou para fechar, mas aí o suíço devolveu e deixou tudo igual. Eles iam confirmando seus serviços até o 20.º game, quando o francês aproveitou um dos três break points que teve e, com um erro do adversário, confirmou a vitória.

Para avançar à decisão, no entanto, Gasquet precisará superar a freguesia diante de Djokovic, que venceu 11 dos 12 duelos entre eles. Quem passar desta partida enfrentará na decisão o vencedor do duelo entre o suíço Roger Federer e o britânico Andy Murray.