Chega ao fim nas próximas horas o mandato de Arnaldo Tirone à frente do Palmeiras. Na despedida, o controverso dirigente pediu desculpas aos torcedores pelo que chamou de “momentos adversos”. Ele deixa o Palestra Itália com o time na segunda divisão do futebol brasileiro.

“Reconheço que a gestão teve alguns problemas, e inclusive aproveito a oportunidade para me desculpar com os torcedores pelos momentos adversos que passamos. Tive erros e acertos, mas saio com a consciência tranquila de que tudo o que fiz nestes dois anos foi pensando no bem do nosso Palmeiras”, disse Tirone, em texto publicado no site do Palmeiras.

O dirigente destacou seu amor pelo clube e a conquista do título da Copa do Brasil, encerrando um jejum de uma década sem conquistas nacionais. “Agradeço a todos os meus companheiros de Palmeiras pela oportunidade de presidir o clube que sempre amei e que vou amar pelo resto da minha vida. Sinto-me honrado por ter contribuído para a conquista da Copa do Brasil, um título que nos posicionou como o maior vencedor de títulos nacionais no país do futebol.”

Tirone lembrou que continua no Palmeiras, torcendo pelo clube. “Desejo muita sorte ao novo presidente e que ele consiga realizar os desejos de todos nós, palmeirenses. Como membro nato do COF, trabalharei no sentido de engrandecer sempre o nosso querido Palmeiras.”