Lenda do Real Madrid, o ex-jogador Alfredo di Stéfano criticou nesta segunda-feira o técnico português José Mourinho e a estratégia adotada no empate por 1 a 1 com o Barcelona, sábado, em partida válida pelo Campeonato Espanhol. Para o argentino, o time de Madri jogou como um “rato” contra um “leão”.

Di Stéfano, presidente de honra do Real Madrid, disse que a equipe dirigida pelo treinador português não mostrou “personalidade”. Ele elogiou a superioridade do Barcelona, dizendo que os jogadores do clube catalão “trataram a bola com adoração e respeito”.

De acordo com Di Stéfano, o Real Madrid “apenas correu para trás constantemente”. Para ele, “claramente este não é o caminho certo” para o time. “A equipe jogou encurralada diante de um rival que dominou o meio-de-campo durante toda a partida”, escreveu na sua coluna.

Barcelona e Real Madrid voltam a se enfrentar na quarta-feira, em Valência, pela final da Copa do Rei, e depois vão duelar pelas semifinais da Liga dos Campeões. Di Stéfano atuou pelo clube entre 1953 e 1964 e foi fundamental para a conquista de cinco títulos europeus neste período.