O DAZN, reconhecido como a maior plataforma de streaming de esportes do mundo, reforçou sua entrada no mercado brasileiro com a exibição do Campeonato Paranaense 2020.

A inédita aposta em um estadual é vista como um passo estratégico para expansão da marca no país, ao lado da Série C do Brasileirão, explicou o vice-presidente de conteúdo original do DAZN, Sergio Floris, à Gazeta do Povo/Tribuna.

Em entrevista via e-mail, o executivo ressaltou que não vê os regionais em baixa, pelo contrário. “Apostamos muito no produto Estaduais, assim como no futebol brasileiro de forma geral”, afirmou Floris.

“Os estaduais mexem com a paixão do brasileiro, têm grandes rivalidades, duelos emocionantes e primam por algo que o fanático pelo futebol adora, que é a tradição, a história dos seus clubes preservada e reforçada ali naqueles meses de início de temporada”, completou o executivo. Leia a entrevista completa abaixo:

Qual a avaliação da parceria com o Campeonato Paranaense até agora? 

A aquisição dos direitos do Campeonato Paranaense, nosso primeiro campeonato estadual, foi uma estratégia muito importante. É uma oportunidade incrível para o DAZN que apenas realça nosso comprometimento com o futebol brasileiro e reforça nossas intenções no país. Pretendemos que essa relação por aqui seja bastante duradoura e os primeiros passos já foram dados.

Quais foram os fatores que levaram o DAZN a apostar no Paranaense como primeiro estadual da plataforma? 

Estamos sempre analisando oportunidades para adquirir novos direitos e continuaremos fazendo isso. O DAZN é o primeiro serviço de streaming do mundo totalmente dedicado ao esporte. No Brasil, investimos naturalmente no futebol, a paixão nacional, e a força dos clubes paranaenses além do interesse dos torcedores locais pelo campeonato foram motivadores para a aquisição.

+ Confira a classificação do Paranaense 2020

Curitiba é uma cidade utilizada para marcas lançarem produtos no mercado, por causa da rigorosa receptividade do público. Você acha que é possível fazer essa analogia utilizando o Paranaense e o DAZN?

Curitiba é, sem dúvida nenhuma, uma cidade que respira inovação e pioneirismo. Nesse sentido, a analogia vale. Mas temos como alvo outras praças que também têm esse tino para a inovação. O modelo do streaming rompe barreiras e representa uma revolução na maneira de se consumir esporte. Então, vamos procurar formar alianças com praças, ligas, federações e clubes que também pensam dessa forma, priorizando esta transformação do esporte.

O DAZN planeja aumentar sua participação no futebol nacional através dos estaduais, nas próximas temporadas? 

Vamos sempre buscar os melhores torneios e campeonatos disponíveis para os apaixonados torcedores brasileiros. Prova disso é a transmissão da Série C. Para nós, é fundamental fincar pés em outros mercados que não apenas o Sul e Sudeste. A Série C tem clubes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste com torcidas absolutamente apaixonadas. Nossa entrada nestes mercados é crucial.

Qual a visão da empresa sobre os estaduais, que a cada ano vêm perdendo mais relevância no calendário nacional? 

Apostamos muito no produto Estaduais, assim como no futebol brasileiro de forma geral. Os estaduais mexem com a paixão do brasileiro, têm grandes rivalidades, duelos emocionantes e primam por algo que o fanático pelo futebol adora, que é a tradição, a história dos seus clubes preservada e reforçada ali naqueles meses de início de temporada. Então, não acreditamos que os estaduais sejam um mau produto do ponto de vista da empresa. Investimos no esporte e, nesse sentido, estamos sempre à disposição para trabalhar junto as federações e aos clubes para contribuir com a melhora do futebol local.

+ Saiba como assistir aos jogos do Paranaense pelo celular, computador ou Smart TV

Qual o número de novos assinantes que vieram diretamente do Paranaense? 

Por política interna da empresa, não podemos revelar estes números.

Qual a média de audiência dos jogos do Paranaense? 

Por política interna da empresa, não podemos revelar estes números. O que podemos dizer é que a audiência está plenamente satisfatória e em conformidade com o que esperávamos.

Como o DAZN mede o sucesso das transmissões? 

Somos uma empresa data driven, ou seja, números são norteadores do nosso negócio. Conseguimos fazer uma leitura muito apurada do perfil de consumo de cada usuário do DAZN, o que lhe agrada, horários, enfim, os ‘recortes’ são inúmeros.

Quais as estratégias de popularização do DAZN? 

Temos a missão de levar esporte como entretenimento para o maior número de pessoas no mundo por um preço acessível, a partir de uma plataforma intuitiva e fácil de usar nos mais diferentes dispositivos de vídeo e internet. A aquisição do Paranaense e da Série C são passos que tomamos para nossa expansão. É um orgulho fazer a transmissão de duas ligas super disputadas e com torcedores enlouquecidos. Além disso, temos planos ambiciosos de crescimento. Para isso, sempre buscamos novas e atrativas oportunidades.

Sérgio Floris, vice-presidente de conteúdo original do DAZN. Foto: Divulgação/DAZN
A alteração de preço para R$ 19,90 é definitiva?

O novo posicionamento de preço é parte dos planos do DAZN para acelerar ainda mais seu crescimento no Brasil.

O streaming já é reconhecido pelo “torcedor comum” como o futuro das transmissões esportivas?

O DAZN acredita que está transformando a maneira como as pessoas consomem esporte. No Brasil, já temos uma forte aceitação nesse primeiro momento, e temos como meta acelerar ainda mais a nossa expansão. Claro que esse processo leva tempo, mas estamos trabalhando forte para massificar o streaming como maneira de consumir esporte. 

O que o DAZN pensa sobre a utilização de times “alternativos” por parte de alguns clubes do Paranaense?

O DAZN não comenta desempenho esportivo de clubes e não influencia escolhas dos mesmos. Deixamos análises para o torcedor, mas podemos dizer que a experiência nos diz que o aficionado pelo seu clube do coração, acompanha o time independentemente da escalação.

+ Quer assistir aos jogos do Paranaense ao vivo? Assine a DAZN com 30 dias grátis”

O contrato de exibição do Paranaense é válido por três anos, com opção de desistência (sem multa) de qualquer uma das partes. Já é possível saber se teremos Paranaense em 2021 no DAZN?

Por política interna da empresa, não comentamos sobre contratos. Dito isso, podemos afirmar que estamos satisfeitos com o investimento realizado e temos planos para estreitar ainda mais nossa relação com o futebol Paranaense.