Desde que o Athletico resolveu entrar em campo no Paranaense com seu time alternativo, pede-se pra que a equipe principal tenha testes suficientes para não entrar nas principais competições da temporada ainda patinando. O projeto, é claro, está dando resultado – nem é preciso ficar explicando. Mas neste 2020 o Furacão encontrou amistosos à altura de uma preparação para um ano repleto de desafios.

+ Confira como foi o jogo no relato da Tribuna!

Enfrentar os fortes Racing e Boca Juniors em janeiro e o campeão brasileiro Flamengo em fevereiro dará ao Rubro-Negro mais corpo para entrar com tudo na Libertadores. Sobre a derrota deste domingo (19) para o Boca por 3×1, na Argentina, o resultado foi ruim, mas serviu de observação para Dorival Júnior. O técnico agiu certo ao dar tempo para todo mundo jogar – gostei de ver, por exemplo, Matheus Anjos tendo oportunidades. Mais arrumado e em meio de temporada, o time argentino jogou mais e ganhou com justiça.

+ Podcast De Letra volta na próxima quarta (22). Nesse link tem todos os programas anteriores!

Ficou claro que o Athletico precisa focar na busca por um centroavante. É a grande necessidade pro momento – em jogos difíceis (e contra o Boca é sempre complicado) é bom ter um fazedor de gols no time. E é esperar a afirmação de Marquinhos Gabriel, Carlos Eduardo e Fernando Canesin. Os destaques em San Juan foram os já conhecidos Nikão e Léo Cittadini. A preparação em campo está sendo correta, agora é a hora de ir certo no mercado.