A nota enviada anteriormente continha um erro no segundo parágrafo. Segue a versão corrigida:

A Justiça espanhola anunciou nesta segunda-feira a condenação de um menor a seis anos de detenção em um centro juvenil pela morte de um torcedor do Deportivo La Coruña em 2014. Identificado pelas iniciais A.C.G., o garoto foi considerado culpado do crime de homicídio e por isso sentenciado desta forma.

Cenas de selvageria antecederam o confronto do Atlético de Madrid com o La Coruña em novembro de 2014, na capital espanhola. Torcidas organizadas rivais de ambos os clubes entraram em conflito aos redores do Vincente Calderón e um torcedor do La Coruña, Francisco Javier Romero Taboada, foi espancado.

Taboada, então com 43 anos, ficou desacordado por causa das agressões e foi arremessado no Rio Manzanares. Os serviços de emergência ainda encontraram o torcedor com vida, mas bastante ferido e em estado gravíssimo nas águas quase congeladas. Horas depois, ele não resistiu e morreu.

Um tribunal de Madri anunciou a sentença nesta segunda, através de comunicado oficial. De acordo com a sentença, além dos seis anos de detenção, A.C.G ficará mais dois anos em período probatório, durante o qual qualquer outro delito pode levá-lo de volta ao centro juvenil. Novas sentenças ainda são esperadas, uma vez que a polícia prendeu 82 pessoas por causa da confusão.