Segunda maior venda da história do Coritiba, a transferência do lateral-direito Yan Couto ao Manchester City, da Inglaterra, já gerou uma rixa entre o empresário do atleta, Marcelo Robalinho, e o clube alviverde.

O representante do jogador cobra na Justiça a quantia de R$ 2,3 milhões pela renovação de contrato com o Coxa, mais multa e juros desde o início de abril. O dinheiro não foi repassado a Robalinho pelo Coxa, que lucrou seis milhões de euros – cerca de R$ 28 milhões – com a venda. Uma quantia pela transferência também está em atraso. A informação é do jornalista Guilherme Moreira e foi confirmada pela Tribuna, que teve acesso ao documento do processo.

Yan Couto só irá se transferir para o Manchester City em julho. No clube inglês, caso bata metas, poderá render ainda mais seis milhões de euros, totalizando cerca de R$ 57 milhões ao Coritiba.

+ Mais do Coxa:

+ Jorginho relembra polêmica na campanha do acesso do Coritiba no ano passado
+ Quanto torcedores simpatizantes o Coritiba possui?
+ Coritiba: Testes do coronavírus dão negativos em jogadores e comissão técnica


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?