Depois de anunciar a efetivação de Sandro Forner como técnico do time principal, o Coritiba segue montando sua diretoria e comissão técnica para a temporada 2018. Seguindo a filosofia da nova diretoria, de buscar nomes que se encaixem no orçamento, e que tenham identificação com o clube, para ajudar o novo treinador o Coxa deve trazer novamente Tcheco, para exercer a função de auxiliar-técnico.

Ex-jogador do clube, entre 2002 e 2003 e 2010 e 2012, Tcheco pode retornar ao Alviverde depois de menos de dois anos após sua saída. Em abril de 2016, foi demitido após o Coritiba encerrar as atividades do sub-23, onde ele exercia a função de treinador. Antes, entre 2012 e 2015, logo após se aposentar dos gramados, Tcheco ocupou diversos cargos, de supervisor até a técnico interino, salvando o time do rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2013.

No final do ano passado, o ex-jogador acertou uma volta ao Paraná Clube para ser coordenador de futebol. No entanto, a partir de setembro, passou a ser auxiliar-técnico de Matheus Costa, função na qual gostaria de permanecer em 2018, mas o Tricolor queria que ele voltasse para a coordenação. Com isso, os dois lados não chegaram a um acordo e o vínculo não foi renovado. Agora, terá uma terceira passagem no Coritiba, para trabalhar como auxiliar, o que não conseguiu no time paranista.

Com isso, o ex-volante Mozart, que era o auxiliar de Sandro Forner nas categorias de base, assumirá a função de treinador da base, sendo o responsável pela transição da garotada para o profissional. Já o preparador físico Robson Gomes segue no clube para 2018.

Diretoria

Ao mesmo tempo que vai montando a comissão técnica, o Coritiba também busca um diretor de futebol. E a opção foi encontrada dentro do próprio clube. Augusto Moura de Oliveira era gerente de futebol do Coxa na gestão de Rogério Bacellar e uma espécie de braço direito do então diretor de futebol Alex Brasil. O profissional deve ser efetivado para o cargo nos próximos dias.