A chamada ‘Rodrigãodependência’, que tomou conta do Coritiba no início da Série B, aos poucos, vai diminuindo, uma vez que outros jogadores do time passaram a marcar gols, não centralizando apenas no camisa 9. O que não quer dizer que o atacante não seja fundamental para o Coxa na temporada.

Artilheiro da equipe em 2019, com 19 gols, sendo 11 na Série B, além de ter dado cinco assistências, Rodrigão está fora do duelo contra o Londrina, que acontece neste sábado, às 11h, no estádio do Café, uma vez que recebeu o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. E as vezes que Alviverde não teve seu centroavante, o desempenho não foi dos melhores.

+ Leia também: Coxa reencontra o Londrina em confronto repleto de rivalidade

Contratado no final de janeiro, o centroavante jogou 29 das 37 partidas do Coritiba neste ano. Desde que estreou, no empate em 2×2 com o Operário, pelo Campeonato Paranaense, quando, inclusive, marcou gol, o centroavante só ficou de fora de três confrontos: na vitória por 2×0 sobre o FC Cascavel, e na derrota por 1×0 para o Cascavel CR, ambas pelo Estadual, e no empate em 1×1 com o Sport, pela segunda divisão.

Porém, antes de Rodrigão vestir a camisa verde e branca, o time sofreu para engrenar. Até então, eram cinco jogos, com duas vitórias e três empates, todos pelo Paranaense. Ou seja, sem seu artilheiro, o Coxa teve apenas 48,1% de aproveitamento. Já com o atacante em campo, este número sobe para 54%.

+ Mais na Tribuna: CBF define data e horário de mais seis rodadas da Série B

Aparentemente, uma diferença pequena, mas que reflete muito com a bola rolando. Rodrigão chama a atenção da marcação do adversário, o que, às vezes, abre espaço para outros jogadores aparecerem como opção para finalizarem ou dar assistência para o camisa 9, que tem uma média de 0,66 gol por jogo.

Sem contar que Rodrigão teve uma queda de desempenho nas últimas três partidas, quando passou em branco, justamente quando recebeu os três cartões amarelos que o levaram à suspensão na próxima rodada e o Coritiba não venceu, somando apenas um ponto neste período. Ou seja, com seu atacante inspirado, o time fica mais próximo da vitória.

+ Confira a classificação completa da Série B!

A prova disso é que quando ele balançou as redes, o Alviverde somou ponto na maioria das vezes, com sete vitórias, sete empates (sendo seis deles por 1×1) e apenas duas derrotas em 16 jogos, totalizando 58,3% dos pontos disputados nestes confrontos. Vale lembrar que, no total, na temporada, o Coritiba marcou 51 gols, com o atacante tendo participação direta em 24 deles. Ou seja, a cada quase dois gols do clube, um passa pelos pés dele. Para se ter uma ideia, o segundo colocado neste quesito é o meia Juan Alano, com quatro gols e três assistências.

Contra o Londrina, a equipe terá que se virar sem seu homem de referência. Taticamente, o Coxa não sofrerá mudanças, uma vez que o atacante Igor Jesus será seu substituto, mas terá que provar que pode criar boas situações e, principalmente, balançar as redes, mesmo sem seu goleador e principal garçom.