A reunião do Conselho Deliberativo do Coritiba, realizada na noite de quarta-feira (13), no Couto Pereira, aprovou o orçamento do clube para a temporada de 2018. O encontro contou com a presença da nova diretoria alviverde, liderada pelo presidente Samir Namur, ainda como conselheiros, já que tomam posse somente a partir desta quinta-feira (14).

“‘Foi aprovado por unanimidade e sem nenhum questionamento. Eles (nova diretoria) ainda não tomaram posse e participaram como conselheiros que são”, contou o presidente do Conselho Deliberativo do Alviverde, Carlos Eduardo Viana.

O dirigente não passou maiores detalhes sobre valores, mas a estimativa é de que o Coritiba tenha, no ano que vem, um orçamento de R$ 103 milhões. Deste valor, 70% poderá ser utilizado com o futebol, que é uma exigência do Profut. A ideia é gastar cerca de R$ 1,3 milhões por mês com a folha salarial do elenco.

“A realidade da Série B é outra. A projeção de orçamento que está sendo analisada é de um gasto com folha salarial de elenco para a Série B na casa de R$1,3 milhão”, disse o presidente Samir Namur, em entrevista ao canal TV Coxanautas.

Se não conseguir subir à primeira divisão já na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro do ano que vem, esse valor para 2019 deverá cair significativamente.

Com a aprovação do orçamento, a nova diretoria do Coxa deve, em breve, anunciar as primeiras medidas com relação ao departamento de futebol. Os primeiros nomes que serão anunciados devem ser um diretor de futebol e o técnico que vai comandar o Verdão no início da temporada de 2018. O mais cotado é Sandro Forner, atualmente no time sub-20 alviverde.