enkontra.com
Fechar busca

Coritiba

Coritiba

Coritiba

Olho vivo

Louzer disputa Paranaense de olho na Série B

Além de ainda lutar pelo título, treinador já começa a projetar contratações pra Segundona

  • Por Juliana Fontes
Louzer aproveita Estadual pra fazer observações. Foto: Jonathan Campos

O empate do Coritiba com o Rio Branco no último domingo escancarou a situação de carência que o time ainda enfrenta no elenco, mesmo após de ter praticamente refeito toda sua equipe para a temporada 2019. O Alviverde não conseguiu segurar a vitória em cima do time do litoral e com um jogador a mais em campo, cedeu o placar igualado aos 44 minutos do segundo tempo.

+ Leia mais: Torcida está de cara com a fase do Coritiba

O resultado demonstrou que falta qualidade no elenco. Além disso, por conta de algumas ausências, o técnico Umberto Louzer precisou adaptar alguns atletas em posições diferentes das de origem. Ainda que isso não tenha influenciado diretamente no resultado, de acordo com o treinador, traz à tona a necessidade de contratações.

+ Veja ainda: Juan Alano é vaiado pela torcida

As alterações no time para o jogo contra o Leão da Estradinha foram a volta de João Vitor à posição de origem e a improvisação de Patrick Brey na ponta. João Vitor é volante, mas estava atuando nas últimas partidas no improviso na lateral-direita por conta da lesão de Mattioni e Sávio. O atleta, finalmente, jogou em sua posição de origem, enquanto o lateral-esquerdo Patrick Brey atuou na ponta esquerda.

O comandante tem modificado as posições porque enfrenta várias baixas de atletas que estão no departamento médico. É o exemplo do goleiro Wilson, que foi submetido a uma cirurgia na mão, o lateral-direito Felipe Mattioni, com um trauma no pé direito, os meias Thiago Lopes, com lesão muscular e Carlos Eduardo, que se recupera de uma fratura no tornozelo, além dos atacantes Nathan, que também lesionou o tornozelo, e Iago Dias, com um problema na coxa.

+ Mais na Tribuna: Coritiba quer tirar lição de empate e já mira clássico com o Paraná

Porém, ainda que tenha precisado usar a criatividade para montar o time, o treinador explicou que os jogadores deslocados já atuaram daquela forma e que tinham total capacidade para desempenhar a função. “A gente não está aqui para inventar. Eu vejo o futebol de maneira simples, não podemos ser o professor Pardal”, afirmou.

Além das ausências por lesões, Louzer tem a necessidade de contar com mais jogadores de confiança em seu elenco no caso de precisar realizar outras substituições. O centroavante Rodrigão, por exemplo, não tem um substituto à altura. A meia cancha, de certa forma, sofreu com a ausência de Giovanni na última partida, e a zaga ainda não convenceu.

+ Matemática: Confira o que Coxa precisa para se classificar na Taça Dirceu Krüger

Por isso, o comandante está consciente de que serão necessárias novas contratações para que o grupo fique competitivo para a Série B do Campeonato Brasileiro.

“Sabemos que necessitamos de mais peças, até porque o campeonato que vamos disputar (Série B) é mais longo e mais difícil, então temos que ter sabedoria neste momento. Precisamos internamente detectar esses pontos (a melhorar) para que o grupo possa evoluir”, disse o técnico, avaliando as falhas do time na partida com o Rio Branco.

As falhas no desempenho de alguns atletas ao longo do segundo turno do Paranaense estão sendo vistas de perto, conforme esclareceu Louzer, para que, assim, sejam detectadas as necessidades do time para que as contratações para o restante da temporada sejam assertivas.

+ Confira a classificação completa e a tabela de jogos da Taça Dirceu Krüger

“Nós vamos enfrentar uma jornada muito difícil. Precisamos saber quais são os atletas (a serem aproveitados) e entender as situações pontuais em que a gente vai precisar ir ao mercado para que o Coritiba seja fortalecido e assim consiga o objetivo que é o acesso”, arrematou.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

10 Comentários em "Louzer disputa Paranaense de olho na Série B"


Mario Quisero
Mario Quisero
2 meses 24 dias atrás

vão contratar mais para a segundona? então lá vem mais uma penca de tiriças com certeza porque jogadores de verdade faz tempo que não contratam …

Barbosa Sincero
Barbosa Sincero
2 meses 25 dias atrás

Infelizmente as pessoas que comandam o clube tem uma mente muito pequena, sem ambição. Orgulhosos, acharam que subiram facilmente ano passado, torraram as receitas e foram humilhados e se apito amigo não ajudasse, estaríamos na C.A grandeza do clube e da torcida na mão de amadores e chefe de torcida

adestrador de poodles
adestrador de poodles
2 meses 25 dias atrás

Também concordo o time não é ruim. É uma ameba: tirando o Wilson, o Bley, o Rodrigão e o Matheuz Bueno o restante é banco. E olha lá, são banco com muito boa vontade da parte dos torcedores.

adestrador de poodles
adestrador de poodles
2 meses 25 dias atrás

Este cara para a série b? vocês estão brincando com coisa séria! Da maneira que ele mexeu no time domingo deixou claro que ser técnico de futebol não é o ramo dele. O time estava do jeito para tirar o Alano e colocar o Jesus. Mas por favor: Mexeu mal e depois, colocou o Eliézer. Para quê?

Raul Mattos
Raul Mattos
2 meses 25 dias atrás

Esperar o que de um time que tem um atacante que chuta a bola no gol e ela vai parar na lateral? Paraná e Coritiba vão dar vexame na série B. Não entendo O Pastana faz m..e os coxas contratam. O Carlos Eduardo não jogou nada no Paraná e os coxas contratam. Tem alguém cego no comando !

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas