O Coritiba está com pressa. Após o baque da derrota na estreia da Série B para o Sampaio Corrêa, que desembocou na demissão de Sandro Forner, a diretoria está promovendo uma “operação de guerra” para colocar a casa em ordem. O primeiro ato visível para a torcida foi a contratação de Eduardo Baptista como novo treinador – ele chega nesta terça a Curitiba e já acompanha a partida desta noite (21h30) contra o Atlético-GO, no Couto Pereira.

As negociações com Eduardo Baptista, de 48 anos, começaram na madrugada de sábado para domingo. A diretoria alviverde primeiro demitiu Sandro Forner para depois conversar com o novo treinador. “A gente tinha como ética e comportamento interno movimentar essa prospecção somente após comunicar o desligamento do Sandro. Respeitamos isso como o Sandro merece”, explicou o diretor de futebol Augusto Oliveira, responsável pelo anúncio da contratação.

No mercado desde que foi demitido da Ponte Preta, Eduardo já era um dos favoritos – e o fato de poder negociar sem se desvincular de algum clube também ajudou na decisão alviverde. Nomes como Claudinei Oliveira, do Avaí, e Cláudio Tencati, do Atlético-GO, sequer foram procurados justamente por estarem empregados. “Tivemos a conversa sábado à noite no hotel, ontem durante as escalas evoluímos as tratativas. E um pouco antes de vir aqui, concluímos com êxito”, contou o cartola coxa.

"Eduardo Baptista tem embasamento suficiente para ser treinador de um clube grande como o Coritiba", diz o diretor Augusto Oliveira.
“Eduardo Baptista tem embasamento suficiente para ser treinador de um clube grande como o Coritiba”, diz o diretor Augusto Oliveira.

Um fator que empolgou a diretoria foi o interesse do técnico em voltar a Curitiba – ano passado, ele comandou o Atlético em apenas treze jogos e saiu por alegadas “divergências na implantação das metodologias e filosofia do clube”, sendo posição do Furacão. Por isso a vontade de retornar à cidade, agora pelo Coxa. “Estou feliz, o Coritiba é um time grande, tem um desafio grande e estou muito motivado”, afirmou o treinador em entrevista à repórter Nadja Mauad, da RPC.

Não foi o único problema que Eduardo Baptista teve recentemente. No Palmeiras, se indispôs com a imprensa e com a torcida, que não havia aceitado sua contratação. E na Ponte Preta, ele assumiu quando o time já estava na zona de rebaixamento do Brasileirão, e não conseguiu reverter a queda. A demissão veio após a campanha irregular no Campeonato Paulista. Mesmo com as dificuldades dos trabalhos mais recentes, Augusto Oliveira referendou o trabalho do técnico. “Ele tem embasamento suficiente para ser treinador de um clube grande como o Coritiba. Nós analisamos o todo e não somente os últimos meses‘, afirmou o diretor de futebol.

O novo treinador alviverde começou trabalhando como preparador físico e depois auxiliar técnico do Sport, ao lado do pai Nelsinho Baptista. Ao ser efetivado, ficou quase dois anos no clube pernambucano e foi o técnico revelação do Campeonato Brasileiro de 2014. Depois, foi para o Fluminense, onde não teve êxito. Mas se recuperou na Ponte Preta, ficando em oitavo lugar no Brasileirão de 2016 e quase chegando à Libertadores. Foi o que atraiu o Palmeiras, que o contratou para substituir Cuca no início de 2017. Acabou demitido, passou pelo Atlético e esteve até março na Ponte.

Confira a tabela completa da Série B!

Eduardo Baptista chega hoje a Curitiba, trazendo seu auxiliar Gustavo Bueno, e terá dez dias para treinar o Coxa até a estreia, na terceira rodada da Série B, no jogo contra o Criciúma, dia 27, no Couto Pereira.

Mas o Coritiba não vai parar na mudança de técnico. O rendimento abaixo do esperado nas finais do Paranaense e na partida contra o Sampaio Corrêa não ficaram todos na conta de Sandro Forner, apesar de ele ter sido demitido. Não à toa houve quatro estreias em São Luís (Vinicius Kiss, Jean Carlos, Abner e Chiquinho), e a diretoria vai voltar ao mercado. “Nós temos sim um planejamento de mais contratações, temos tratativas em desenvolvimento, mas com a chegada do Eduardo, que tem um amplo conhecimento de mercado, a gente soma força para sermos assertivos nas contratações”, admitiu Augusto Oliveira. A torcida espera ansiosamente as novidades.