Faltou pouco para o Coritiba voltar ao G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Não que tenha feito uma grande atuação, mas o time coxa-branca desperdiçou muitas chances e amargou o empate em 1×1 diante do América-MG, lanterna da competição nacional, ontem à noite, em Belo Horizonte. Foram, na verdade, dois tempos distintos. O Coxa, depois de uma péssima primeira etapa, teve um melhor rendimento no segundo tempo, mas não foi suficiente para conseguir a virada e, assim, voltar ao pelotão de frente da segunda divisão.

+ O jogo: Rodrigão salva e Coxa empata com o Coelho

Wilson protestou depois do jogo. O experiente arqueiro reclamou da atuação do Coritiba no primeiro tempo. Segundo ele, não é a primeira vez que o time espera tomar o gol para começar a ser mais competitivo e capaz de buscar o resultado. “A gente fala, orienta, mas a gente deixa para correr depois que o toma o gol. Fizemos um grande segundo tempo e poderíamos ter saído com a vitória. Teria que ser assim durante os 90 minutos. Não podemos dar chance para o azar. É um adversário direto. Está embaixo agora, mas é momento, tem um grande time e poderíamos ter saído com a vitória daqui. É dar continuidade, estamos criando e caprichar um pouco na hora de definir para conseguir a primeira vitória fora para engrenar”, lamentou o goleiro alviverde.

+ Confira como foi o jogo no nosso Tempo Real!

Se quiser, de fato, conseguir o acesso à primeira divisão, o Coritiba terá que começar a vencer também fora de casa. Até agora, nas três partidas que fez longe do Couto Pereira, o Verdão conseguiu apenas dois pontos. Diante disso, segundo o meia Giovanni, a equipe alviverde entra mais pressionada para vencer o clássico contra o Paraná, sábado, no Couto Pereira.

+ Casa cheia: No Couto Pereira, Coritiba fatura e aumenta média de público

“Voltamos melhor no segundo tempo. Acho que diante do objetivo que temos, que é subir, temos que pontuar fora de casa. Tivemos três chances claras, mas não conseguimos concluir. Temos que corrigir durante a semana e temos um clássico bem difícil no sábado. É um time bem organizado, o Matheus (Costa, técnico do Paraná) nos conhece bem. Quando tivermos a oportunidade temos que fazer. Somamos um ponto e precisamos vencer o clássico em casa”, reforçou o camisa 10 alviverde.

+ Veja a tabela e a classificação completa da Série B!

Rafinha preferiu ver de maneira positiva o empate colhido diante do América-MG. O camisa 7 coxa-branca ressaltou o poder de reação do Coritiba, mas lamentou o excesso de gols desperdiçados pelo Verdão diante do Coelho. “O mais importante foi o poder de reação do nosso time. Conseguimos o empate e tivemos duas ou três boas chances para fazer o segundo gol, mas acabamos finalizando errado. O importante foi o ponto conquistado. Não veio a primeira vitória fora, mas o importante é que não perdemos. Temos um clássico no fim de semana para encostar lá em cima”, encerrou Rafinha.