O Coritiba perdeu uma chance de ouro de se livrar do rebaixamento com uma rodada de antecedência ao perder para o São Paulo, de virada, por 2×1, em pleno Couto Pereira, neste domingo (26). Com 43 pontos, o Alviverde ainda está fora do rebaixamento, mas tem Vitória, com 43, e Sport e Avaí, com 42, colados. Com isso, o Coxa precisa bater a Chapecoense no próximo domingo (3), na Arena Condá, para não depender do resultado dos adversários.

Confira como foi o jogo no Tempo Real da Tribuna!

O primeiro tempo começou dinâmico. Aos cinco minutos, Wilson saiu errado no recuo de Cléber Reis e a bola acabou sobrando para Brenner, que chutou por cima, assustando a torcida coxa-branca. A chance mais aguda do Coritiba veio com Tiago Real, aos 18. Depois de tentar uma finta, a bola de Yan Sasse sobrou para o companheiro, que chutou cruzado pela esquerda, balançando a rede pelo lado de fora.

O São Paulo respondeu e Wilson fez um milagre! Werley bobeou na área e a bola sobrou para Brenner, que vinha de frente e ficou cara a cara com o goleiro. O atacante escolheu o canto, mas o goleiro se esticou todo para salvar o time.

Aos 29, na cobrança de escanteio de Thiago Carleto, Alan Santos subiu sozinho para a bela defesa de Sidão. No contra-ataque, Araruna invadiu a área e quando ia chutar, foi surpreendido por Rildo, que chegou atento por trás. O são-paulino ainda pediu pênalti, mas o árbitro nada marcou. Na base do toma lá, dá cá, Rildo perdeu ótima chance no cruzamento rasteiro de Tiago Real, mas ele pegou mal na bola e desperdiçou. Aos 36, foi Henrique Almeida quem chegou atrasado após o cruzamento preciso de Carleto.

Wilson cobrou o polêmico pênalti que colocou o Coxa na frente na partida. Foto: Hugo Harada
Wilson cobrou o polêmico pênalti que colocou o Coxa na frente na partida. Foto: Hugo Harada

Aos 38, no entanto, Tiago Real disputou bola no alto com Edimar e o árbitro Anderson Daronco acabou marcando pênalti após a indicação do árbitro assistente adicional Eleno Todeschini. A imagem, porém, deixou claro que a mão que tocou na bola foi do coxa-branca. Apesar da grita do adversário, a arbitragem manteve a decisão. Na cobrança, aos 42, Wilson bateu com categoria para marcar o segundo dele no campeonato. Já no finalzinho da primeira etapa, Yan Sasse fez jogada de velocidade e quase ampliou, mas o atento Sidão mandou para escanteio.

Confira a classificação completa do Brasileirão

Sem a mesma correria da etapa inicial, a primeira chance mais aguda no segundo tempo foi aos 11 minutos, na cobrança de falta de longe de Thiago Carleto. Como de praxe, ele chutou uma bomba, mas Sidão conseguiu espalmar. Na sequência, Tiago Real desviou de cabeça e a bola acabou sendo mandada para escanteio.

Aos 21, Werley quase fez contra na tentativa de Shaylon, mas a bola carimbou a trave. Na cobrança de escanteio, porém, Éder Militão subiu sozinho para empatar o jogo.

E foi pelo alto que Rodrigo Caio foi decisivo para virar o jogo aos 25. Após bola alçada na área, ele subiu mais do que a marcação para ampliar: 2×1 para o São Paulo. Como a bola desviou em Matheus Galdezani, o árbitro acabou apontando gol contra do coxa-branca.

Atrás no placar, o Alviverde foi meio que para o tudo ou nada e pressionou o São Paulo, mas sem tanta objetividade. Já nos acréscimos, aos 47, Carleto cobrou falta de longe, Sidão espalmou e a bola sobrou para Henrique Almeida. O atacante, no entanto, chutou em cima do goleiro e desperdiçou a última chance da partida.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
2º Turno – 37ª Rodada

CORITIBA 2×1 SÃO PAULO

Coritiba
Wilson; Dodô, Cléber Reis, Werley e Thiago Carleto; Jonas, Alan Santos (Edinho) (Iago Dias), Tiago Real e Yan Sasse (Matheus Galdezani); Rildo e Henrique Almeida.
Técnico: Marcelo Oliveira

São Paulo
Sidão; Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Araruna (Thomas), Shaylon, Cueva e Marcos Guilherme; Brenner (Junior Tavares).
Técnico: Dorival Júnior

Local: Couto Pereira
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Gols: Wilson, 42 do 1º, Eder Militão, 22, e Matheus Galdezani (contra), 25 do 2º
Cartões amarelos: Cléber Reis, Yan Sasse, Dodô e Werley (COR); Marcos Guilherme (SÃO)
Público total: 38.059
Renda: R$ 788.580,00