enkontra.com
Fechar busca

Coritiba

Coritiba

Coritiba

Errou a mão

Coritiba trouxe 13 reforços, mas novas caras ainda não surtiram efeito

Poucos vingaram com a camisa alviverde nas disputas do Campeonato Paranaense, da Copa do Brasil e da Série B do Campeonato Brasileiro

  • Por Luiz Ferraz
Augusto de Oliveira teve poucas opções por conta da falta de recursos do clube. Foto: Marcelo de Andrade.

Em meio a reconstrução que passa nos bastidores agora sob a administração do presidente Samir Namur, o Coritiba, por enquanto, provou que não conseguiu acertar a mão nas contratações realizadas nesses primeiros quase cinco meses de 2018. O clube, desde o início do ano, não foi muitas vezes ao mercado, trouxe ao todo 13 jogadores, mas poucos vingaram com a camisa alviverde nas disputas do Campeonato Paranaense, da Copa do Brasil e da Série B do Campeonato Brasileiro.

O Coritiba, na verdade, especialmente no início da temporada, precisou colocar o pé no freio por conta da falta de recursos para investir no futebol. A medida, então, foi apostar nos jogadores recém-promovidos das categorias de base e usar o primeiro trimestre para ver quais deles teriam condições de ajudar o Coxa na disputa da Série B do Brasileiro, que é o principal objetivo do clube nesta temporada.

O sistema defensivo foi o que mais recebeu reforços neste ano. Ao todo, o Coritiba trouxe seis jogadores, sendo quatro laterais e dois zagueiros. Nas alas, por enquanto, dois conseguiram emplacar atuações mais regulares. Casos do lateral-esquerdo Abner, revelado no clube e que retornou depois de um período no futebol europeu, e do lateral-direito Leandro Silva, que foi o último reforço apresentado pelo Verdão e já virou o dono da posição. Quem também chegou neste ano e conseguiu se firmar foi o zagueiro Alex Alves, que atualmente forma dupla com o jovem Thalisson Kelven.

Também na defesa, a diretoria do Coritiba fez algumas apostas equivocadas. O zagueiro Alan Costa, que veio do Internacional, pouco jogou e, quando entrou em campo, foi mal. O lateral-direito César Benítez foi o que mais teve chance, especialmente no Estadual, mas não conseguiu emplacar uma boa atuação sequer. Uma entregada de bola no fim do jogo contra o Atlético-GO, recentemente, e que quase resultou no empate do adversário, foi a gota d’água para o paraguaio não ter mais chances na equipe. O também lateral-direito Carlos César, que ainda não estreou, segue machucado.

Para o meio de campo, vieram quatro novos jogadores e poucos conseguiram agradar. Por enquanto, somente o volante Vinicius Kiss, que realizou apenas três jogos com a camisa do Coritiba, já provou que a diretoria do Coritiba acertou na sua contratação. O volante Simião, que chegou no início do ano, ainda não mostrou a que veio e, quando não esteve machucado, não conseguiu uma sequência no time coxa-branca.

Dois jogadores chegaram recentemente para reforçar o setor de criação do Coritiba. O meia Jean Carlos chegou para ser o novo camisa 10 do Coxa. No entanto, o jogador ainda não conseguiu uma regularidade e, aos poucos, está perdendo espaço na equipe do técnico Eduardo Baptista. O meia Chiquinho, que tem a versatilidade de jogar também como lateral-esquerdo e volante, agradou mais e, quando tem entrado, tem sido mais constante nas suas atuações.

Confira a tabela e a classificação da Série B!

Para o ataque, três jogadores foram contratados nesta temporada. No entanto, nenhum agradou ainda. O primeiro deles foi o argentino Alvarenga. O jogador teve algumas chances no Campeonato Paranaense, mas não foi bem e está esquecido no clube. Também no início do ano chegou o atacante Pablo, com a marca negativa de não fazer um gol há mais de dois anos. Depois de altos e baixos, o jogador segue com a pontaria descalibrada, mas tem conseguido fazer bons jogos na Série B.

O principal jogador de frente contratado pelo Coritiba até agora foi o atacante Bruno Moraes. Craque do interior e vice-artilheiro do Campeonato Paulista, quando vestiu a camisa do Botafogo-SP, o centroavante, depois de cinco jogos, segue sem marcar pelo clube. Segue também sem emplacar boas apresentações com a camisa alviverde.

Diante desse quadro, quem tem resolvido os problemas do Coritiba são os jogadores que já estavam aqui. Por isso e diante da falta de peças de reposição à altura para a sequência da segunda divisão, o diretor de futebol do Coxa, Augusto de Oliveira, ainda deve buscar mais reforços no mercado e, para seguir buscando o retorno à elite, o percentual de acerto terá que ser maior do que aquele apresentado até agora em 2018.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

25 Comentários em "Coritiba trouxe 13 reforços, mas novas caras ainda não surtiram efeito"


mauro seronato
mauro seronato
3 meses 1 dia atrás

esses trazidos não são reforços são candidatos à tiriça que se firmaram como tiriças, simples assim ; o coxa não tem olheiros competentes e dá nisso ; sei lá acho que contrata por dvd e currículo e quem se dá bem com história é museu , seria melhor promover a piazada toda do sub 20 do que esses

Júnior Licnerski
Júnior Licnerski
3 meses 2 dias atrás

Acredito que um Diretor de Futebol, responsável por buscar, avaliar e contratar atletas; que em 05 meses de trabalho trouxe 13 atletas e que destes 3,4,5 podem realmente ser aproveitados, ou seja teve 30% a 40% de acerto deve no minimo ser demitido.

Paulo Busnasrdo Mikosz
Paulo Busnasrdo Mikosz
3 meses 2 dias atrás

fora samir fora diretoria fraca. Sempre Coritiba, a maior torcida do Pr

ALEMÃO FURACÃO
ALEMÃO FURACÃO
3 meses 2 dias atrás

Sempre disse que o coxabiba é o paralixo de amanhã. Estão usando a mesma tática de contratações que a lanterna pintadinha utiliza há anos. Se continuar desse jeito é falência na certa.

Celso Izepão
Celso Izepão
3 meses 1 dia atrás

Peça para o metralha pagar o estádio e depois você poderá arrotar algo melhor.

FURACÃO O MAIOR DO ESTADO
FURACÃO O MAIOR DO ESTADO
3 meses 2 dias atrás

Paquitas vivem criticando outras diretorias enquanto a deles está fazendo este belíssimo trabalho nos últimos 7 anos. Ano passado conquistaramna vaga para a série B. Vaga esta que eles estavam lutando pra alcançar faz anos. Piada do Estado

Paulo Busnasrdo Mikosz
Paulo Busnasrdo Mikosz
3 meses 2 dias atrás

poodle nervosas

otacilio vieira custer
otacilio vieira custer
3 meses 2 dias atrás

paquitas nervosas

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas