Daqui a exatamente uma semana, o Coritiba volta a entrar em campo. Depois de 12 dias sem atuar, o Coxa entra na contagem regressiva para a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, quando vai enfrentar a Ponte Preta, no Couto Pereira. Até lá, o técnico Umberto Louzer terá mais um tempo para ajustar alguns detalhes no time.

+ Leia mais: Coritiba de olho em dois volantes

Serão oito treinamentos neste período. Oportunidade para o treinador analisar melhor os reforços que chegaram nos últimos dias e que agora terão a chance de mostrar serviço. Casos do lateral-direito Diogo Mateus e dos atacantes Lucas Tocantins e Arancibia, os três que chegam para setores carentes do elenco.

Na lateral, quem era para ser o titular era Felipe Mattioni, que vem convivendo com lesões e pouco atuou, entrando em campo apenas quatro vezes. Neste cenário, coube a Sávio ocupar a posição e o início foi promissor: ele foi um dos destaques da Taça Barcímio Sicupira. Mas, depois, caiu de rendimento, a ponto de o volante João Vitor ser improvisado por ali.

+ Veja ainda: Coritiba pode perder o volante João Vitor

Já na frente, os atacantes de velocidade vão brigar, inicialmente, com Juan Alano pela posição, uma vez que Patrick Brey se firmou na função pelo lado esquerdo. Sem contar Welinton Junior, que entrou bem nos dois últimos jogos pelo Estadual e pode até largar na frente neste primeiro momento.

Só que, além destas posições, de última hora, Louzer terá que mudar o meio-campo. Com a saída de João Vitor, que rescindiu contrato com a Ponte Preta e inviabilizou a continuidade do empréstimo ao Coxa, uma posição na marcação ficou em aberto.

Para esta função, o elenco conta, atualmente, apenas com Elyeser e Matheus Bueno. Por isso, a diretoria deve ir ao mercado em busca de uma nova opção. Nomes como Marciel e Matheus Serrato estão sendo sondados.

+ Também na Tribuna: Diogo Mateus chega com moral no Coxa

De qualquer maneira, até o confronto com a Macaca, alguns testes serão realizados. Sem nenhum jogo-treino confirmado, Louzer terá que utilizar as atividades cotidianas para definir a formação para a estreia, que pode ter outras mudanças.

Uma delas já é certa. No gol, Wilson, recuperado de lesão, deve voltar à titularidade na vaga de Alex Muralha, mesmo que o último tenha feito boas partidas com a camisa do Verdão. Recuperado de lesão, o meia Giovanni, que ficou de fora do Atletiba, vai retomar a posição de Kady ao natural.

Ou seja, os próximos dias serão intensos pro Alviverde, que quer deixar pra trás os primeiros meses irregulares e iniciar uma nova fase em 2019.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!