O volante João Vitor deixou o Coritiba. Após defender a camisa do Alviverde por 15 partidas no início desta temporada, a diretoria do clube e o atleta não chegaram a um acordo sobre o futuro do jogar no Coxa.

O atleta pertencia à Ponte Preta e estava no Verdão por empréstimo. O time de origem do jogador pagava parte do seu salário, enquanto o Coxa arcava com a outra parte. Porém, a Macaca estava retendo parte do pagamento do volante e, com isso, acumulou uma dívida de R$ 150 mil a João Vitor.

+ Leia mais: Rodrigão termina o Campeonato Paranaense como artilheiro

O clube alega que o dinheiro não repassado se deu por conta de uma ação judicial em que o jogador não teria pagado pensão alimentícia. Devido a esse desentendimento entre a Ponte e o atleta, o vínculo foi encerrado e, com isso, o empréstimo com o Coritiba foi desfeito.

A diretoria coxa-branca tentou um acordo, oferecendo uma redução de 40% no valor do salário do atleta e um contrato até o fim deste ano, porém, ele recusou por solicitar acordo até 2020. No Coritiba, João Vitor era titular desde o início do ano. Foram 14 jogos pelo Campeonato Paranaense e um pela Copa do Brasil.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!