O Londrina contou com tarde bem sucedida de jogadores mais antigos e recém contratados para vencer o Toledo na estreia do Paranaense 2013. Fazendo valer o discurso da diretoria, de que brigaria pelo título do campeonato, o Tubarão largou com 4 x 2 sobre os visitantes, para festa dos 3 mil torcedores que foram ao estádio do Café.

Antes de o jogo começar, a imprensa londrinense anunciava com entusiasmo a presença do ex-presidente Carlos Antônio Franchello nas arquibancadas. Diante dos olhares daquele que a torcida alviceleste considera ser o seu maior presidente, o Tubarão abriu o marcador aos 19 minutos. Pouco mais de um ano depois de Ronaldinho Gaúcho atuar em amistoso no Café, o sósia Celsinho, grande contratação do LEC para 2013, foi derrubado na área. O próprio meia-atacante se encarregou de cobrar e tirou o zero do placar.

Depois de um primeiro tempo com altos e baixos, o Londrina ainda chegou a carimbar a trave do Toledo com Bruno. Pela equipe do Oeste, a tentativa de esboçar reação vinha principalmente em cobranças de escanteio feitas por Thiago Ferraz, mas ambos os times acabaram caminhando ao vestiário com a diferença mínima no marcador.

Iniciada etapa final, foram necessários apenas sete minutos para que a rede fosse balançada mais duas vezes. Aos cinco, em jogada iniciada por Celsinho, o repatriado Germano deixa o prata da casa Weverton em condições de ampliar o marcador pro Londrina. Dois minutos depois, porém, a zaga local bobeou e Safira aproveita cruzamento de Eurico pra descontar pro Toledo.

O terceiro do Londrina foi feito por um remanescente da final da Divisão de Acesso do Estadual, contra o mesmo adversário, em 2011. Bruno marcou aos 12, após passe de Germano. Cinco minutos depois, Celsinho armou contrata-ataque e lançou Weverton, que lfez seu segundo gol. Safira descontou aos 42, mas não arrefeceu a festa dos londrinenses nas arquibancadas.