Enquanto o Manchester United está cada vez mais perto do título do Campeonato Inglês, o seu rival caseiro, o Manchester City, parece determinado a não passar a temporada em branco. Neste domingo, o time do técnico Roberto Mancini venceu o Chelsea por 2 a 1, diante de um Wembley lotado, e se classificou para a decisão da Copa da Inglaterra.

O City agora pode conquistar o seu sexto título no torneio, o segundo em três temporadas (venceu em 2010/2011). A final será no dia 11 de maio, contra o modesto Wigan, que vai decidir o título pela primeira vez em sua história depois de eliminar o Millwall na outra semifinal. O confronto, em Wembley, será entre um time de Manchester e outro da região metropolitana desta cidade.

Neste domingo, o City foi melhor e mereceu o resultado. Abriu o placar aos 34 minutos do primeiro tempo, após linha de passe entre Touré, Agüero e Nasri. Esse último tabelou sem querer com um zagueiro e ficou na frente de Peter Cech para marcar.

Logo na volta do intervalo, o City ampliou. Barry cruzou da direita, Ivanovic errou feio na marcação e deixou Agüero sozinho para cabecear e fazer 2 a 0. Só aí, precisando de dois gols, é que o Chelsea melhorou e conseguiu descontar num lance curioso.

Aos 21 minutos, Fernando Torres substituiu Obi Mikel e saiu correndo para a área. A marcação prestou atenção nele e permitiu que o chutão de Davi Luiz chegasse até Demba Ba, que girou de voleio e fez bonito gol.