O presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury, acredita que o acordo com a plataforma DAZN, anunciado oficialmente na segunda-feira (16), coloca o Campeonato Paranaense em outro patamar em relação a outros estaduais sem contrato com a TV aberta. O presidente falou com a Tribuna do Paraná/Gazeta do Povo sobre a negociação. Leia abaixo os principais trechos:

Primeiro estadual no DAZN

“Isso é bom. Para nós é importante. O resultado a nível nacional refletirá em toda situação e nos deixará numa boa posição… Acho que estamos na frente [de outros estaduais que não têm acordo em TV aberta]. Na sequência, várias federações terão o mesmo encaminhamento, muitas delas ainda não terminaram os contratos com a Globo porque ainda têm um tempo… Deu para sentir que o DAZN quer atuar forte no mercado e nós vamos estar com eles nesse início deles, nesse teste, digamos assim. E eles vão contar com uma federação que, queira ou não queira, é a quinta maior do país”.

Globo

“Eu vinha fazendo um trabalho em cima de tudo que era possível: TV aberta, fechada, streaming. Tudo que estava no mercado. Agora, não posso entregar o campeonato, como a Globo queria, por R$ 2,2 milhões. Não vou entregar o campeonato com uma proposta verbal de transmitir só a fase final. Como faço com esse valor dividido para 12 clubes? Não tem nem lógica”.

Valores

“Na soma de tudo, entendemos que a DAZN era o melhor que tínhamos. Foi a proposta que mais se aproximou da realidade que precisávamos [R$ 370 mil líquidos por clube, conforme apurou a reportagem]. E com a expectativa de cada vez mais crescer no mercado. E tem mais algumas coisas que estamos alinhavando com eles e que ainda não dá para citar. Coisas que estão em andamento.”

Negociação

“Foi quase um mês de conversa explicando nossa posição, como funciona o campeonato, que participação temos em 2020, quantas vagas na Copa do Brasil, nas Séries A, B, C e D. Falamos também das conquistas que tivemos no futebol paranaense, o Coritiba subindo… Vários fatores foram se somando, engrossando, para chegarmos a um denominador comum. Perto do que a Globo ofereceu, conseguimos mais que o dobro. E são três anos de contrato, até 2022. Mas há uma abertura para as duas partes, se quiserem, encerrar o contrato antes. Se tivermos uma proposta melhor, por exemplo, podemos sair”.

Qualidade DAZN

“Pelo que nos falaram, vão investir só em estrutura para as transmissões do campeonato cerca de 60% do que nos pagaram. Então não vão pagar isso tudo e fazer uma coisa mal feita. Até porque é o primeiro estadual que eles fazem. Vai ser uma coisa de qualidade”.

Novos horários

“Alguma coisa vai ser alterada sim. Vamos tentar colocar jogos em outros horários para tentar termos várias transmissões, acho correto. Não adianta ter quatro, cinco jogos ao mesmo tempo. Não leva a nada. Vamos sentar com a DAZN e definir”.

Ajuda

“Nesse primeiro ano de contrato abrimos mão dos 5% que a FPF teria direito do valor do contrato do DAZN distribuído aos clubes. Também abrimos mão de metade da taxa de arbitragem, que é uma renda da FPF. Nós fizemos isso para tentar ajudar e equilibrar melhor a situação para os filiados”.

+ Leia mais sobre o futebol paranaense:

+ Confira a tabela do Campeonato Paranaense de 2020
+ Paranaense 2020 fecha com site para transmissão dos jogos