Pouco conhecido no Brasil, o goleiro Guilherme pode ser um dos representantes do País na disputa da Copa das Confederações deste ano, na Rússia, mesmo com a seleção fora da competição. Aos 31 anos, o arqueiro, revelado pelo Atlético em 2006, esta na pré-lista do técnico Stanislav Cherchesov para defender a Rússia na competição.

Um dos destaques do Lokomotiv Moscou, clube que defende desde 2007 e onde rapidamente se firmou como titular, Guilherme Marinato vem sendo figura constante entre os convocados. Já foi chamado oito vezes e entrou em campo em duas oportunidades – derrota para a República Tcheca por 2×1 e vitória sobre a Lituânia por 3×0, em 2016. No mesmo ano, foi reserva da seleção na Eurocopa. Por isso, a tendência é que esteja na lista final.

Guilherme se naturalizou russo no final de 2015 e desde então vem sendo chamado. Primeiro pelo ex-técnico Leonid Slutsky e agora por Cherchesov. O arqueiro disputa uma das três vagas destinadas a goleiros para a Copa das Confederações com Akinfeev, do CSKA Moscow e titular da Rússia, Belenov, do Ufa, e Lunev, do Zenit.

Revelado pelo Furacão, Guilherme fez apenas 26 partidas pelo Rubro-Negro, todas em 2006. Em 2007, foi para o Lokomotiv, onde passou por problemas de lesão no joelho. Só em 2009 conseguiu se firmar e desde então foi titular absoluto e atualmente é o capitão da equipe. Na última temporada, jogou 33 partidas, sendo 29 pelo Campeonato Russo e quatro pela Copa da Rússia, e sofreu 27 gols. No campeonato nacional, o Lokomotiv terminou apenas na oitava colocação, mas conseguiu uma vaga na Liga Europa ao conquistar a Copa nacional.

Guilherme em 2007 pelo Atlético, ainda no início da carreira. Foto: Arquivo
Guilherme em 2007 pelo Atlético, ainda no início da carreira. Foto: Arquivo