O Atlético rejeitou uma proposta de R$ 550 milhões por um contrato de quatro anos (R$ 137,5 milhões por temporada) para a transmissão de jogos do Campeonato Brasileiro para o exterior via aplicativo a partir de 2019. Além do Furacão, o Flamengo também recusou a oferta feita pelas empresas Fan Hero e BR Foot Sports Media.

+ Leia também: Furacão é o time que mais goleou no Brasileirão

“O aplicativo se chamará Fanfoot, que almeja se tornar uma espécie de “Netflix do futebol”. Segundo o portal britânico SportsPro Media e o portal brasileiro Mktesportivo, as empresas se descrevem como “o primeiro serviço de streaming social over-the-top do futebol”. O conceito em inglês representa justamente serviços de áudio e vídeo via internet.

Além da transmissão, que renderá R$ 27,5 milhões por ano aos clubes participantes, o valor total destinado às agremiações também envolve o direito de negociar as placas de publicidade dos estádios, o que renderá outros R$ 110 milhões anuais.

+ Mais na Tribuna: Atlético contrata destaque do interior paulista

A reportagem buscou contato com o presidente do Conselho Deliberativo do Furacão, Mario Celso Petraglia. O dirigente confirmou o valor de R$ 27,5 milhões por ano pelos direitos de transmissão, mas contestou os valores propostos pelas placas de publicidade na Baixada.

“É mentira! Não são estes valores! Estão incluindo os valores da publicidade estática das transmissões do mercado interno. R$ 440 milhões por quatro anos! Notícia mentirosa plantada”, argumentou Petraglia.

+ Política: Aliado de Bolsonaro defende Petraglia; STJD quer punir o Furacão

No caso das placas dos estádios, o Corinthians também não fará parte do pacote, pois já possui um acordo à parte com a empresa Sportpromotion válido por dois anos. Rubro-Negro e Flamengo, por sua vez, não aceitaram nenhuma parte do acordo do aplicativo Fanfoot.

A promessa é de que os espectadores poderão interagir uns com os outros durante os jogos por meio de um chat, além de outras ações de interatividade. Até o momento, o Brasileirão é o único cliente da nova plataforma de transmissões.

Confira a classificação completa do Brasileirão

“Estamos oferecendo aos torcedores e ligas de futebol uma oportunidade única para construir uma comunidade e desfrutar de um dos esportes mais amados do mundo”, disse o brasileiro Humberto Farias, sócio da Fanfoot, em entrevista ao portal Mktesportivo.

“Nossa visão é ser a Netflix do futebol para todas as ligas do esporte, criando uma experiência atraente para novos fãs, seja durante um jogo ou fora da temporada”, prosseguiu.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!