O presidente do Athletico, Mario Celso Petraglia, foi ao Twitter para justificar a sequência ruim do clube no Brasileirão. O dirigente, que afirmou estar falando para “a maioria sensata dos torcedores”, culpou a instabilidade pela reformulação do elenco vitorioso nas temporadas de 2018 e 2019. E sobrou até para os jogadores negociados, casos de Bruno Guimarães, Léo Pereira, Rony e Renan Lodi.

“Estamos há décadas no futebol e ainda não aprendemos a fazer milagres, estamos reformulando nosso time em 2020 em razão da saída de 16 atletas do nosso grupo principal! Os vendidos não quiseram mais ficar, criaram casos e pressionaram a nível insustentável!”, escreveu Petraglia, que também citou a paralisação do futebol pela pandemia e a interrupção da formação de jogadores sub-23.

“Essas são explicações da direção que precisam ser entendidas, sabemos que os verdadeiros atleticanos estão conosco, são pacientes, resilientes e têm a confiança por todas as conquistas realizadas, dentro e fora de campo!”, completou o dirigente.

>> Tabela do Brasileirão 2020: veja a classificação e todos os jogos

Na madrugada desta segunda-feira (7), a delegação do Athletico foi recebida com protestos após a derrota para o Vasco, no Rio de Janeiro. Em 2020, depois do título Estadual e do início com duas vitórias na Série A, o Furacão somou apenas um pontos de 18 possíveis no Brasileiro.

O técnico Dorival Júnior foi demitido e até agora o clube não contratou um substituto – Eduardo Barros, o comandante do time de aspirantes, foi escolhido como interino.

Veja a sequência de tuítes:

+ Mais do Furacão:

+ Torcedores do Athletico protestam contra time em aeroporto
+ Eduardo Barros sofre a primeira derrota no Brasileirão
+Jogadores de Athletico e Vasco protestam com braços cruzados no início do jogo


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?