O Athletico pretende trilhar um caminho de sucesso até o final da temporada, mas, para isso, quer contar com a paciência e o apoio de seu torcedor. Após a vitória por 1×0 em cima do Atlético-MG, no último sábado (17), na Arena da Baixada, o técnico Tiago Nunes comentou que não concorda com as cobranças dos atleticanos em relação ao time e pediu calma neste momento. O comandante explicou que as decisões sobre os jogadores que entram em campo com a camisa do Rubro-Negro são muito embasadas.

O triunfo em cima do time mineiro, que briga pelas primeiras colocações na tabela, serviu para que o Furacão pudesse provar que ainda pode jogar em alto nível dentro de campo. Antes de enfrentar o xará mineiro, o Athletico vinha de uma derrota por 2×0 para o Grêmio, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. E por justamente ter voltado a vencer, o treinador aproveitou para esclarecer alguns pontos em relação à escalação.

+ Leia também: Tiago Nunes comemora recuperação do Furacão após vitória

As escolhas de Nunes em relação à equipe que foi amassada pelo tricolor gaúcho foram muito criticadas. Principalmente as opções por Lucho González e Marcelo Cirino, que foram as mais questionadas pela torcida. O volante não esteve em campo diante do Galo, mas o atacante voltou a ser titular e, inclusive, marcou o gol da vitória.

“A gente tem que estar toda hora se redescobrindo como equipe. Nós temos uma comissão técnica e trabalhamos o dia todo para encontrar as melhores soluções de jogadores que combinem entre si”, disse ele. Mesmo que as alternativas encontradas pela equipe técnica do Furacão não signifiquem sempre a vitória, o técnico enfatizou que nenhuma escolha é por acaso.

“Quando a gente define uma estratégia, o jogador que vai atuar, isso foi muito bem pensado, construído e embasado. Claro que isso não sinaliza com a verdade de que vai dar certo, mas tentamos diminuir ao máximo as possibilidades de erro”, enfatizou.

+ Mais na Tribuna: Em noite de festa na Arena, torcidas de Athletico e Atlético-MG se estranham

Um do jogadores que vem sendo muito cobrado pela torcida é o atacante Marcelo Cirino. Cria da base do Rubro-Negro, o atleta teve rodagem e retornou ao clube em 2018. Aos 27 anos, o camisa 10 sempre teve uma identificação muito grande com o manto atleticano, mas suas atuações não vêm agradando. Neste ano soma 25 partidas e cinco gols marcados, atuações suficientes para que ele prove que pode agregar muito ao time, na opinião do treinador.

“Ele trouxe novamente o componente que estava em falta, a velocidade, a finalização. A nossa retomada ano passado passou muito pela presença dele nas combinações com os jogadores que aqui estavam”, falou o comandante atleticano.

Foi dos pés de Cirino o gol que deu a vitória em cima do Galo. Aos 37 minutos da primeira etapa, ele balançou as redes e pode ter, momentaneamente, a redenção. Tiago Nunes desaprovou os gestos de crítica ao jogador e se sentiu feliz em vê-lo resolver o jogo.

+ Confira a classificação completa do Brasileirão

“Ainda bem que ele fez o gol, pois na primeira bola que ele pegou foi vaiado em campo. O Marcelo fez gol no Japão e deu assistência, e hoje (sábado) definiu. Tem que ter calma. Vivemos um momento em que as pessoas não têm paciência com o próximo”, disse, em tom de reflexão.

Por saber que as críticas da torcida não se limitam ao camisa 10, ele fez questão de explicar que quer apoio para todo seu elenco. Para contar com o suporte das arquibancadas, Nunes, inclusive, fez um apelo de forma gentil e explicou que se isso acontecer o Athletico ainda poderá ir longe em 2019.

“O futebol não permite essa paciência muitas vezes, mas peço com carinho que apoiem esses jogadores. Precisamos disso para termos uma temporada equilibrada. Já fizemos grandes jogos e temos tudo para continuarmos trilhando um caminho bonito até o final”, arrematou.

IMPERDÍVEL!

A edição impressa da Tribuna do Paraná desta segunda-feira (19) está especial! Quem comprar o jornal de hoje, leva pra casa o álbum de figurinhas do Campeonato Brasileiro Série A e B de 2019. Tudo isso por apenas R$ 2! Não perca!

Foto: Tribuna do Paraná/Eduardo Klisiewicz
Foto: Tribuna do Paraná/Eduardo Klisiewicz