Buenos Aires – Indignados com a atuação do árbitro Carlos Orbe, do Equador, os jogadores do Athletico protestaram bastante após a derrota sofrida por 2×1 para o Boca Juniors, na noite de quinta-feira (9), na Bombonera, que tirou a primeira colocação do grupo das mãos do time. Mesmo com o revés e da maneira que foi, com um gol sofrido aos 49 do segundo tempo, o Furacão foi unânime em dizer que o elenco sai fortalecido para a sequência da temporada.

“Se tivesse o VAR seria outra coisa. A gente tem chance de pegar um time brasileiro nas oitavas de final. Estamos preparados para enfrentar o time que for. Sobre não vencer fora, todos viram hoje como jogamos. Nos dedicamos ao máximo, mas, infelizmente, aconteceram coisas que não dá para acreditar”, lamentou o lateral-esquerdo Renan Lodi, que comentou sobre a péssima arbitragem.

+ Leia também: Tiago Nunes solta o verbo contra a arbitragem: “não se ganha aqui sem VAR”

“Se tivesse o VAR sairíamos com a vitória e a primeira posição do grupo. Não temos que lamentar, mas alguém tem que ver isso aí. Foi inadmissível. Então, a gente tem que erguer a cabeça e se a gente continuar jogando assim fora de casa vai ser difícil ganhar da gente. É exaltar muito o grupo, que fez um jogo espetacular”, emendou.

Um dos jogadores mais experientes do Rubro-Negro, o lateral-direito Jonathan afirmou que a equipe fez um bom jogo, mostrou uma evolução, mas também associou a derrota à atuação da arbitragem. O jogador lembrou que, a partir de agora, com a presença do VAR, atuações ruins de árbitros serão minimizadas.

+ Mais na Tribuna: Confira quem pode ser o próximo adversário do Athletico na Libertadores

“Ele nos tirou o objetivo de ficar em primeiro do grupo. Temos que ter a consciência que fizemos um bom jogo. Serve de aprendizado para nós, para nos fortalecer. Agradecemos o torcedor, que veio nos apoiar. Com certeza a presença do VAR vai ajudar bastante, ainda mais aqui na Bombonera, onde a pressão é grande nos árbitros. A gente sabe que o ser humano pode ser influenciado de alguma forma psicologicamente, ainda mais aqui dentro, onde tem toda essa pressão. Nosso time está de parabéns pelo jogo que fizemos e estamos no caminho certo para conquistar as vitórias fora de casa que tanto queremos”, reforçou o camisa 2 atleticano.

+ Viu essa? Athletico anuncia o meia Thonny Anderson

Grande ídolo do River Plate, o meia argentino Lucho González voltou ao time titular do Athletico para enfrentar o Boca Juniors dentro do seu país. O capitão atleticano destacou a força do grupo e a evolução que o time está tendo na temporada.

“Como o Tiago Nunes sempre fala para o grupo, para que todos estejam preparados, que as oportunidades vão chegar para todos. Ficou demonstrado. Foi um sistema diferente do que a gente vinha utilizando, mas fica a sensação de não poder ter saído com um resultado mais justo. É ter tranquilidade que a gente, mesmo com a derrota, está indo por um bom caminho”, concluiu ele.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!