Praticamente imbatível quando joga dentro da Arena da Baixada, o Athletico terá sua força caseira testada a partir de amanhã, às 21h30, quando faz o duelo de ida das oitavas de final da Libertadores da América diante do Boca Juniors. O time sabe da importância de conseguir fazer do Caldeirão seu diferencial para ter mais tranquilidade na partida de volta, semana que vem, na Bombonera, em Buenos Aires.

+ Leia mais: Athletico decidirá em casa vaga na final da Copa do Brasil

O Furacão está em alta. Vem de uma classificação na Copa do Brasil diante do Flamengo, no Maracanã, mas terá que aproveitar o ‘fator casa’ pra passar por um dos grandes clubes do futebol mundial. “É um time muito mais agressivo na fase defensiva, tem uma bola aérea perigosa. E naturalmente tem toda a tradição de uma competição internacional, recheado de jogadores importantes e acostumados a esse tipo de duelo. Para superá-los, a gente vai ter que fazer um fator local muito importante e tentar vencer”, afirmou o técnico Tiago Nunes.

+ Veja ainda: Tiago Nunes elogia os Abners do Furacão e pede paciência com eles

O time principal do Athletico já provou sua força dentro da Arena da Baixada neste ano. Entre duelos pelo Campeonato Brasileiro, pela Libertadores, pela Copa do Brasil e pela Recopa Sul-Americana, o Furacão já fez 11 partidas dentro do Caldeirão e conseguiu nove vitórias, um empate e uma derrota, totalizando 84% de aproveitamento. O único revés foi contra o Corinthians, no Brasileirão, quando atuou com quase todo time reserva.

+ Também na Tribuna: Classificação e goleada fora empurram o Athletico pra cima do Boca

Na própria disputa da Libertadores da América, o Athletico fez, na Arena, seu melhor jogo na temporada diante do Boca Juniors. Os dois times se enfrentaram na fase de grupos, pelo primeiro turno, e o Furacão goleou o time argentino por 3×0. Foi uma grande atuação e com direito a um show à parte do atacante Marco Ruben, autor dos três gols atleticanos na partida.

+ Juventude: Tiago Nunes elogia os Abners, mas pede paciência com os garotos

Por isso, o Boca Juniors, já sabendo da força do Athletico dentro da Arena da Baixada, vai chegar mais precavido para o jogo de amanhã. Sem contar que, agora, a história é outra. Do outro lado está um dos maiores vencedores da Libertadores da América e que tem no seu elenco jogadores que conhecem bem a competição continental e estão acostumados com duelos decisivos.

“O fato de já terem jogado conosco aumenta o nível de alerta. Eles vêm mais vacinados, respeitando mais, isso só aumenta o grau de dificuldade. A gente também já conhece mais a equipe deles. Serão jogos parelhos e a equipe que errar menos, acaba ganhando”, reforçou Tiago Nunes.

+ Grana alta: Sabe quem são os maiores salários do Athletico?

Se conseguir fazer valer o fator casa, o Athletico poderá jogar mais tranquilo na partida de volta, em Buenos Aires. Isto porque na Bombonera, o Furacão sentiu na pele que o buraco é mais embaixo. Além da força da torcida, que deve, mais uma vez, lotar o estádio, há também a preocupação com a arbitragem. No duelo da fase de grupos, o Rubro-Negro acabou sendo prejudicado e a derrota no final da partida acabou custando a primeira posição do grupo e a chance de decidir a vaga nas quartas de final dentro dos seus domínios.

+ Organizada: Bateria e bandeiras ainda não estão garantidas pra Athletico x Boca

O certo mesmo é que o torcedor do Athletico vai jogar mais uma vez os 90 minutos junto com o time. Será de novo o 12º jogador para ajudar o Furacão a conquistar a vitória e, quem sabe, encaminhar a classificação para as quartas de final da principal competição das Américas. O Caldeirão vai ferver e será o principal aliado do time atleticano em um dos jogos mais importantes da sua história.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!